Mais uma vez, Huawei e OPPO foram flagradas mentindo nos benchmarks.

A Huawei está exagerando na forma em como turbina os seus resultados nos testes de benchmarks, e não é nem a primeira vez que é pega na prática. Muito menos a única: a OnePlus e a OPPO também passaram por isso, e a Samsung foi uma das primeiras a ser flagrada adotando tal prática, lá atrás.

O site Firstpost decidiu testar alguns dispositivos para descobrir se algum fabricante estava mentindo nesses testes. Basicamente se valeram de dois aplicativos idênticos, onde um deles era mascarado, de modo que o dispositivo não sabia que era um aplicativo de benchmark, o que indicaria um desempenho verdadeiro.

Estes foram os smartphones testados:

Honor 10
P20 Pro
Nokia 7 Plus
OnePlus 6
Find X
Pocophone Poco F1
Realme 1
Realme 2
Redmi Note 5 Pro
Samsung Galaxy Note 9

 

 

No gráfico, as tarjas em preto mostram o aplicativo em que o smartphone detecta que é um app de benchmark, e turbina artificialmente os resultados. A linha em amarelo tem o mesmo aplicativo, mas mascarado, com os resultados reais.

Enquanto modelos como Xiaomi Pocophone F1, OnePlus 6, Galaxy Note 9 e até o Nokia 7 Plus entregou resultados muito próximos, modelos como Honor 10, P20 Pro e OPPO Find X turbinam tanto os seus números, que é de se perguntar se tais modelos são realmente potentes.

Apesar dos testes de benchmarks não serem considerados relevantes, é algo desonesto mentir simplesmente para obter uma pontuação maior. Apenas para dizer que aquele dispositivo é o mais potente do mercado? Será que o geek mais convicto vai acreditar?

No passado, a Huawei se desculpou com um “se os outros fazem, nós também fazemos”. Assim, Huawei e OPPO se mostram com mais vontade de enganar os consumidores. Enquanto isso, outras marcas decidem lançar no mercado smartphones realmente potentes.

 

Via Firstpost