A HTC apresentou oficialmente o HTC U12+, que se destaca pela câmera dupla tanto na parte traseira como na frontal, pelo sistema Edge Sense 2, que permite a programação de atalhos para ações e aplicativos, e pela ausência do notch, por incrível que pareça.

É um modelo que aposta em um hardware similar a outros dispositivos top de linha do mercado. Conta com o processador Qualcomm Snapdragon 845, 6 GB de RAM, 64 GB de armazenamento (expansíveis via microSD de até 2 TB) e bateria de 3.420 mAh com modo de recarga rápida.

Sua tela Super LCD 6 conta com suporte para DCI-P3 e HDR10, e apesar do modelo não contar com conector para fones de ouvido, está presente o sistema de alto-falantes HTC BoomSound Hi-Fi edition. A certificação IP68 garante a resistência à água para o dispositivo.

 

 

A ausência do notch no HTC U12+ chega a ser um destaque em tempos onde a maioria dos smartphones adotaram por essa característica. A sua bateria é um pouco menor que a do HTC U11+ lançado no ano passado, mas a recarga rápida deve compensar isso.

O cristal é o protagonista nesse chassi, se destacando pela singular superfície de espelho. A Liquid Surface foi construída com cristal 3D polido no frio.

O mais destacável no smartphone é provavelmente essa combinação de câmeras duais. Na parte traseira, temos dois sensores ‘telefoto’ com abertura f/2.6, e na frontal existem dois sensores de 8 MP para o tão desejado efeito bokeh e reconhecimento facial.

 

 

Nas câmeras traseira, temos uma combinação de sensores de 12 MP (1.4 mícrons, f/1.75) + 16 MP (‘telefoto’, 1 mícron, f/2.6). O conjunto registrou 103 pontos no DxOMark, e só foi superado pelos 109 pontos do Huawei P20 Pro.

A HTC destaca aqui o novo sistema de foco automático de alta velocidade, o zoom ótico de 2x e o zoom digital de 10x. O modo retrato está disponível entre suas funções fotográficas, além do HDR Boost 2 para melhorar o contraste dinâmico das fotos.

O sistema de câmeras também conta com gravações de vídeos em 4K a 60 fps, com o Sonic Zoom que melhora determinadas vozes ou sons na cena. O Auto Zoom é outro efeito de destaque nas gravações de vídeo, com um zoom suave em qualquer cena, contando com OIS e EIS para estabilizar a imagem.

Os sensores frontais, também em sistema dual, contam com 8 MP (1.12 mícrons, f/2.0) e possuem suporte para o modo retrato, HDR Boost (na primeira versão, menos potente que nas câmeras traseiras) e reconhecimento facial.

Todo o conjunto é gerenciado pelo Android 8.0 Oreo praticamente sem personalizações, e abriga o Google Assistente, o Amazon Alexa e o Baidu como assistentes pessoais. Tudo isso, no mesmo dispositivo.

 

 

O software é complementado pelo sistema Edge Sense 2, que permite o uso do contorno do smartphone como uma superfície quando tocada ou apertada com nossos dedos e mãos.

É possível (por exemplo) acessar ao modo de manejo com uma mão para acessar tudo com o polegar, ou apertar as bordas para registrar uma foto ou iniciar o assistente de voz.

O Edge Sense 2 é compatível com praticamente qualquer aplicativo da Google Play Store, podendo assim usar o recurso para dar zoom no Google Mapas, enviar um novo e-mail ou criar um novo item no calendário, entre outros comandos.

 

 

O HTC U12+ tem preço inicial sugerido de US$ 799 euros.

 

 

 

 

Via HTC