Algumas empresas ainda apostam nas criptomoedas, apesar desse tema criar um certo pânico em alguns setores e o assunto ficar em baixa ao longo de 2018. De qualquer forma, a HTC anunciou o HTC Exodus 1, o seu primeiro smartphone pensado no blockchain.

O que torna esse smartphone diferente dos demais é contar com uma partição separado do Android para guardar criptomoedas de forma segura, com um mecanismo de recuperação social para rever esse dinheiro virtual em caso de roubo do dispositivo. O aparelho custa o equivalente a R$ 3.500, e só pode ser adquirido com bitcoin ou ether (obviamente).

O HTC Exodus 1 funciona com o Android Oreo, e sua partição dedicada recebe o nome de HTC Zion Wallet, e funciona na prática como uma carteira virtual. Essa carteira pode receber criptomoedas como bitcoin, ether, litecoin, entre outras.

 

 

Você pode escolher alguns contatos de sua confiança. Cada um deles baixa um aplicativo de gerenciamento de chaves, onde eles recebem partes de um código que precisam se unir para permitir o acesso à carteira virtual, e isso permite o acesso aos seus dados, mesmo que o seu smartphone seja roubado.

Sobre as especificações, o HTC Exodus 1 conta com um processador Snapdragon 846, 6 GB de RAM DDR4x, 128 GB de armazenamento interno e bateria de 3.500 mAh. Sua tela possui 6 polegadas (Quad HD+, 18:9) e o modo Edge Sense 2, onde alguns comandos são executados quando a lateral do dispositivo é apertada.

O modelo ainda conta com câmera traseira dupla com sensores de 12 MP + 16 MP, e sua câmera frontal também é dupla, com sensores de 8 MP + 8 MP. Seu corpo é translúcido e mostra os componentes internos. Todo o dispositivo tem resistência IP68 (protegido contra poeira e água).

 

 

R$ 3.500 valem hoje 0.15 BTC ou 4.78 ETH, e esse é o preço do HTC Exodus 1. O produto está disponível em pré-venda em 34 países (brasil não está na lista), e as primeiras unidades começam a ser enviadas em dezembro.

 

 

 

Via SlashGearThe Next Web