Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Smartphones | Honor Magic Vs está longe da nossa realidade

Honor Magic Vs está longe da nossa realidade

Compartilhe

O Galaxy Z Fold4 acaba de ganhar o concorrente: o Honor Magic VS, smartphone dobrável que tem o mesmo foco de dobra na horizontal, como se você estivesse utilizando um pequeno livro.

O modelo não abre mão da potência que um dispositivo com esse formato pede, mesmo não entregando o hardware mais potente da atualidade. E até aqui você precisa entender que os fabricantes precisam equacionar o preço com as especificações técnicas.

E como bem sabemos que o seu principal concorrente é o já mencionado telefone dobrável da Samsung, vamos descobrir a partir de agora se o Honor Magic Vs pode bater de frente com o modelo líder dentro desse segmento.

 

Mais estreito e com promessa de maior autonomia

O Honor Magic Vs conta com alguns argumentos a seu favor, além de características que o diferencia do Galaxy Z Fold4. Começando pela sua espessura de 12.9 mm quando está dobrado, deixando o telefone mais fino que o seu rival da Samsung e sem deixar espaços intermediários, fechando por completo.

Sua dobradiça pode aguentar até 400 mil movimentos, ou 270 ações de dobra por dia durante quatro anos, o que está muito acima da média de consultas diárias em um telefone normal.

Falando um pouco mais da qualidade das telas. O display interno OLED possui 7.9 polegadas, com taxa de atualização de 90 Hz e 800 nits de brilho, enquanto que a tela externa OLED conta com 6.45 polegadas com resolução FullHD+, taxa de atualização de 120 Hz e 1.200 nits de brilho. As duas telas são compatíveis com o modo HDR10+.

Além disso, sua bateria de 5.000 mAh promete entregar uma hora a mais de autonomia em relação ao Z Fold4 em modo desdobrado, ou quase três horas a mais que o iPhone 14 Pro em modo dobrado. Sua tela externa tem uma proporção de imagem em 21:9, bem menos vertical que os 23:9 da tela do telefone dobrável da Samsung.

E se você eventualmente precisar recarregar essa bateria no final do dia, pode contar com a ajuda da recarga rápida de 66W.

Por fim, sua tela conta com atenuação dinâmica, recurso que pode simular a mudança da luz natural para reduzir a fadiga ocular. Dessa forma, aqueles que querem ler os livros eletrônicos com a aparência próxima daquela que encontramos em um livro normal conseguem se beneficiar dessa tecnologia, já que o recurso estreita a fronteira da tela tradicional com as telas de tinta eletrônica.

 

Outros detalhes a serem observados

O único grande ponto de observação sobre o Honor Magic Vs é mesmo a presença do processador Snapdragon 8+ Gen 1, que não é o mais potente do mercado, mas entrega um ótimo desempenho para a grande maioria das atividades.

Entendo que os usuários até merecem um hardware mais potente em qualquer dispositivo, mas também compreendo que os telefones dobráveis ainda são uma aposta de risco para ao Honor. Logo, a marca procura a melhor relação custo-benefício para justificar a chegada do produto ao mercado.

Apesar da baixa espessura, o Honor Magic Vs pode ser um pouco pesado para alguns usuários, uma vez que 265 gramas podem fazer diferença no bolso da calça. Por outro lado, você vai levar com você um smartphone com até 16 GB de RAM e até 512 GB de armazenamento, o que são números generosos para um dispositivo premium.

Nas câmeras, a Honor não quis deixar o Honor Magic Vs tão débil neste aspecto. Tanto, que colocou um sensor traseiro principal de 54 megapixels com abertura f/1.9, uma lente macro de 50 megapixels com abertura f/2.0, e uma lente teleobjetiva de 8 megapixels em 3x, com abertura f/2.4. Sua câmera frontal se contenta com 16 megapixels e abertura f/2.45, o que pode desagradar aos usuários que esperavam por selfies com uma melhor qualidade.

Por outro lado, como esse é um telefone dobrável, é possível se valer do seu design para usar as câmeras traseiras para o registro de fotos e vídeos de nós mesmos, o que pode explicar por que o sensor frontal dedicado é tão débil em suas características.

 

Honor Magic Vs: vale a pena?

O Honor Magic Vs tem preço sugerido de 1.599 euros para o modelo com 12 GB de RAM e 512 GB de armazenamento. Ou seja, ele pode custar ainda mais caro, e isso pode ser um grande problema para um produto que quer competir com o Galaxy Z Fold4 da Samsung.

No papel, o telefone é excelente, mesmo não entregando o hardware mais potente. E ele nem tem a obrigação de fazer isso, já que esse tipo de telefone não é necessariamente pensado na alta performance. Só seria interessante ter o melhor processador pensando na longevidade das atualizações do dispositivo.

Por outro lado, não vejo uma vida muito fácil para o Honor Magic Vs por aqui. Se eventualmente ele chegar ao nosso mercado, o seu preço será elevadíssimo, e não creio que os importadores se sentirão tão inspirados assim para mandar buscar o telefone com o Galaxy Z Fold4 disponível no mercado brasileiro com tanta facilidade.

Tem que ser muito fã da Honor para correr atrás do Honor Magic Vs. Mas de qualquer forma, a opção existe. E é melhor isso do que só ter um telefone dominante no mercado.


Compartilhe