Honor 8 Pro

 

A Honor (um spinoff da Huawei) apresentou oficialmente o seu novo smartphone top de linha, o Honor 8 Pro (na China, Honor V9), que possui especificações muito potentes, entrando diretamente na faixa de preço de 500 euros.

O modelo possui uma tela de 5.7 polegadas (QHD, 2560 x 1440 pixels, 515 ppp) com Gorilla Glass 3, processador HiSilicon Kirin 960 octa-core, 6 GB de RAM, 64 GB de armazenamento (expansíveis via microSD de até 128 GB), sistema operacional Android 7.0 Nougat com a interface EMUI 5.1, câmera traseira dupla de 12 MP e câmera frontal de 8 MP.

Na parte de conectividade, temos WiFi 802.11 bgn (2.4/5GHz), Bluetooth 4.2, sensor de digitais, USB Type-C e USB OTG. Sua bateria possui 4.000 mAh com modo de recarga rápida, que fica encapsulada em um smartphone com dimensões de 157 x 77,5 x 6,97 mm, e peso de 184 gramas.

Disponível nas cores azul, preto e dourado, o Honor 8 Pro tem preço sugerido de 549 euros.

 

 

O Honor 8 Pro conta com design com bordas suaves e curvadas em um corpo de metal, além de aproveitar 79% da área frontal com a sua tela, já que praticamente não possui bordas. Também não possui botões físicos.

Sua aparência externa também dá um ar de elegância ao dispositivo, com detalhes cromados, e a câmera dupla de 12 MP recebe evidente destaque dentro do conjunto. Apesar de contar com tela de 5.7 polegadas, deve ser um dispositivo bem manejável.

 

 

Os 6 GB de RAM trabalhando com o competente processador Kirin octa-core e o Android 7.0 Nougat devem garantir uma grande fluidez na execução de aplicativos de diferentes categorias.

Sua bateria de 4.000 mAh tem promessa por parte da Honor de durar pelo menos dois dias de uso moderado, e quase um dia e meio para os mais exigentes. O sistema de recarga rápida é capaz de carregar 40% da bateria em apenas 35 minutos.

 

 

Já a câmera dupla é similar à presente no P9. Oferece bons resultados, mas é um conjunto de sensores do ano passado, o que o deixa em leve desvantagem em relação às novas soluções apresentadas por outros fabricantes em 2017.

De qualquer forma, é um conjunto técnico muito interessante nos aspectos gerais. Vamos ver se na prática ele entrega uma experiência que realmente pode ameaçar os modelos mais completos do mercado.