HomePod

 

A Apple apresentou na WWDC 2017 o HomePod, o seu alto-falante inteligente que quer revolucionar a música no lar, com design e especificações promissoras.

Além da tecnologia de som, o alto-falante se destaca pela integração do Siri, que é o que permite a interação com o ambicioso dispositivo.

O design do HomePod lembra o Mac Pro: um cilindro achatado, com uma superfície na parte superior que se ilumina quando interagimos com ele via Siri.

O alto-falante conta com uma matriz de sete tweeters na parte inferior, cada um com o seu próprio driver, e uma tecnologia chamada beam-forming, que oferece uma qualidade de áudio superior. A parte do alto-falante combina com um woofer de quatro polegadas, e no seu interior temos o processador Apple A8, o mesmo presente no iPhone 6 e iPhone 6 Plus, lançados em setembro de 2014.

O Apple A8 vai processar o som para oferecer um modelado acústico em tempo real, além de cancelamento de eco multicanal. Essas tecnologias se combinam com a análise do ambiente onde o HomePod está instalado (spatial awareness), se adaptando para direcionar o som da melhor forma.

 

 

O HomePod precisa de uma tomada para funcionar (não possui bateria e não são portáteis), conta com conectividade sem fio, permitindo a conexão de outras unidades do produto.

Mas o grande protagonista do sistema é o Siri, que pode ser ativado a qualquer momento, com a ajuda de seis microfones no HomePod. Ao fazer isso, será ativada uma animação na superfície-tela na parte superior.

O Siri se adaptou ao HomePod para controlar a música de forma potente, mas para também aproveitar sua capacidade como assistente de voz. O controle de cada reprodução e das informações sobre o artista, banda ou a música trabalha com as outras opções que o Siri já oferece em outros produtos da Apple.

Ou seja, podemos ter respondidas as perguntas, buscas, localizações de estabelecimento, alarmes, lembretes, traduções, informações do trânsito, previsão do tempo, entre outros dados.

 

 

A Apple não fala sobre a compatibilidade do HomeKit com outros serviços de música, algo que pode limitar o interesse pelo produto, uma vez que ele só funcionaria com a Apple Music. Vamos esperar por mais informações nesse sentido.

A Apple também reforça que o Siri não coleta nenhum dado, e só é ativado quando ouve o comando Ei, Siri, se conectando aos servidores da Apple para oferecer seus serviços, mas sempre gerando um ID anônimo de seção e uma comunicação codificada o tempo todo.

 

 

O HomePod chega ao mercado em dezembro, inicialmente nos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália. Seu preço sugerido é de US$ 349. Outros mercados (sem especificar quias) receberão o produto em 2018.