Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | TV Por Assinatura e Streaming | HBO Max mais cara em 2023: tiro no pé

HBO Max mais cara em 2023: tiro no pé

Compartilhe

O mercado de streaming está ficando cada vez mais saturado, e a competição entre as opções disponíveis está mais acirrada do que nunca. E ass plataformas estão lidando com essa competição de maneiras diferentes: enquanto algumas empresas tentam flexibilizar preços e planos, outras fazem de tudo para irritar o assinante.

A HBO Max claramente está no segundo grupo. Mesmo contando com conteúdos de elevada qualidade, sua reformulação (que é patrocinada pela nova empresa, a Warner Bros Discovery) está deixando os seus (ainda) assinantes bem irritados.

Ainda mais quando todos nós agora sabemos que os valores de assinatura da HBO Max vão subir em 2023.

 

Fica mais caro, e não sabemos até quando esse serviço vai durar

O fato da HBO Max custar mais caro em 2023 pode ser uma tentativa de promover a morte prematura da plataforma, para que um novo (e mais caro) serviço apareça.

É importante lembrar que enquanto a HBO Max existir, o desconto de 50% na mensalidade “para sempre” continua valendo. Mas isso não impede que a plataforma aumente o valor a ser pago a qualquer momento. E é nisso que a Warner Bros Discovery aposta para tentar recuperar um pouco do dinheiro que ela deixou de ganhar antes da fusão.

Para a nova empresa, está bem claro que tanto a HBO Max como o Discovery+ são comercializados hoje “fundamentalmente abaixo do valor real”, e que os preços das duas plataformas vão subir em 2023.

Não há informações sobre quando isso vai acontecer, pois as plataformas estão em processo de fusão. O que é certo é que o aumento vai acontecer em algum momento de 2023, tão logo esse processo seja concluído.

Um dos argumentos da Warner Bros Discovery para o aumento de preços é que os conteúdos oferecidos pelas duas plataformas são bons o suficiente para que se cobre um valor adicional por eles. Algo que, segundo a empresa, não só vai fazer com que a empresa deixe de perder clientes, como também vai recuperar o prestígio do serviço.

Tá. Vamos olhar isso em perspectiva.

 

As justificativas são aceitáveis?

Em parte, é compreensível a decisão da Warner Bros Discovery.

Quando a HBO Max chegou ao mercado, tudo o que a antiga Warner Bros queria era conseguir o maior número de assinantes possível para quebrar as pernas da Netflix e agregar valor de mercado. Com o passar do tempo, essa estratégia se mostrou falha, porque a empresa estava gastando mais dinheiro do que podia arrecadar com essas assinaturas.

Simples assim.

O grande problema aqui é que todos nós ficamos muito mal-acostumados com os preços mais acessíveis para o pagamento da mensalidade da HBO Max. Um aumento de valores em um momento em que a competição entre as plataformas é tão acirrada pode sim resultar em uma fuga de assinantes para a concorrência.

Por outro lado, a decisão da Warner Bros Discovery pode resultar em uma espécie de “efeito cascata”: se uma pode subir o valor de sua mensalidade por conta do conteúdo oferecido, todas as demais plataformas podem fazer exatamente o mesmo, utilizando o mesmo argumento.

No final, todo o mercado de streaming vai ficar mais caro, e quem perde é o assinante, que vai ter que começar a escolher o que vai assistir, quando assistir e como assistir.

Também não há qualquer garantia neste momento que nem HBO Max, nem Discovery+ vão existir no futuro. A tendência é que as duas plataformas acabem se fundindo, criando um serviço completamente novo e diferente.

Quando isso acontecer, novas regras do jogo estarão estabelecidas, e a Warner Bros Discovery pode cobrar o valor que quiser e, inclusive, eliminar a oferta de 50% de desconto vitalício que antes existia no HBO Max.

E depois as gigantes do entretenimento reclamam do torrent, do compartilhamento de arquivos e da pirataria…


Compartilhe