A maioria das pessoas podem pensar que o sistema de mensagens em SMS ou serviços online de autenticação em dois passos podem garantir a segurança dos dados no smartphone. Mas pode ser exatamente o contrário.

Um grupo de hackers que se reúnem no OGUSERS tem como missão se apoderar de contas populares do Instagram e Twutter, e uma das técnicas mais comuns para assumir o controle da conta na rede social e do número do seu telefone é pelo método SIM swapping.

Um hacker pode subornar um funcionário de uma operadora de telefonia móvel, que ativa uma linha em um segundo chip SIM, tal e como se você tivesse o telefone perdido ou roubado. O número passa a ser controlado pelo hacker que, em minutos, pode varrer as contas de redes sociais da vítima, pelo processo de recuperação de conta, utilizando o SMS como método de validação.

Só quem passa por isso sabe o quanto dói. Os relatos da prática são cada vez mais frequentes, e isso fez com que o Instagram implementasse um sistema de verificação em dois passos que não obriga o uso do SMS. E, mesmo assim, não é garantia alguma que a conta não será roubada.

É muita gente com tempo livre ou frustrada pensando em formas de violar a privacidade dos outros. Tem gente que faz pelo divertimento. Já outros entendem que alguém violou o direito de propriedade de um nome na internet, e tenta recuperar esse nome a todo custo.

E, no caso das contas mais populares, a prática pode virar um negócio lucrativo, pois aquela conta pode se revendida, ou o proprietário legítimo pode querer pagar um resgate para ter o username de volta.

Dito tudo isso, fica o alerta: se você tem contas nas redes sociais onde o número do seu celular é essencial para a sua segurança, altere isso o quanto antes, para não ficar dependendo de algo que é mais vulnerável do que você imagina.