TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Graphic Novels para soldados entenderem o que vão enfrentar daqui a 10 anos | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Variedades | Graphic Novels para soldados entenderem o que vão enfrentar daqui a 10 anos

Graphic Novels para soldados entenderem o que vão enfrentar daqui a 10 anos

Compartilhe

Graphic Novels são utilizadas para que as Forças Armadas dos EUA fiquem mais conscientes sobre como podem mudar as guerras contra as novas tecnologias.

O Army Cyber Institute (ACI) de West Point em Nova York é o encarregado de fazer a ponte entre as agências de defesa e inteligência e os círculos acadêmicos e industriais.

A organização está editando uma série de comics que são acessíveis para todos, mas orientados para as forças de defesa ao representar um futuro com temas onde o ACI considera perigos emergentes, como ataques informáticos ou via drones.

A ideia é evitar surpresas estratégicas para o exército, expandindo a percepção do que vem a seguir. A armada norte-americana já utilizou outras vezes as graphic novels, mas agora estão se centrando nos futuros jovens soldados e oficiais da próxima década.

O segredo está nessa abordagem: os próximos 10 anos podem ser muito diferentes que os últimos 80 em matéria de defesa e segurança. Por isso, a ACI queria algo mais visual que os clássicos boletins, ou que pudessem chamar a atenção dos tanto dos cadetes de 18 anos como os generais mais veteranos.

Para isso, eles utilizaram histórias de ficção-científica com licenças dramáticas, mas sempre utilizando feitos científicos. As mais prováveis ameaças dos próximos 10 anos para a segurança nacional, economia e civilização são utilizadas nas histórias.

Nessas histórias, os Estados Unidos nem sempre ganham com facilidade, e é comum o exército encarar grandes baixas. Os inimigos são tão clássicos que não surpreendem ninguém, indo de Coreia do Norte querendo invadir a Coreia do Sul até a Rússia atacando a Europa com drones.

Ou seja, são apenas os norte-americanos tentando salvar o mundo.

 

Via IEEE Spectrum


Compartilhe