A Google decidiu impor alguma regras na distribuição das versões mais recentes do Android, diante da fragmentação descontrolada.

A fragmentação do Android se caracteriza pela por cada fabricante fazer a sua versão do sistema operacional, e não olhar muito para as atualizações. Pouco mais de 4% dos smartphones Android hoje contam com a versão Oreo, e apenas 0.5% receberam a última atualização do sistema.

Já no iOS, 76% dos usuários contam com a última versão do sistema operacional.

Para a Google, isso é um problema sério. Sem falar que vários modelos que chegam ao mercado nesse momento ainda contam com versões mais antigas que o Oreo.

Para isso, a Google informa que, a partir do dia 31 de março, todos os smartphones que chegaram ao mercado que Android Oreo 8.1 serão certificados.

As demais versões podem usar o Android, mas sem contar com as permissões para os serviços da Google e sem os aplicativos da Play Store.

Há formas de instalar os serviços da Google via APK, mas esta não é uma solução acessível para a maioria dos usuários, o que deve desmotivar a compra de tais modelos.

A Google se cansou de tentar motivar as atualizações de sistema. O Project Treble é uma das últimas iniciativas para entregar as novas versões do Android mais rapidamente, mas poucos dispositivos do mercado possuem suporte para ele.

A gigante de Mountain View deve entrar em mais detalhes sobre o tema na próxima Google I/O.

 

Via Android Headlines