Compartilhe

Aqui, as comparações são inevitáveis.

O Googel Pixel 4a é oficial. O sucessor do Google Pixel 3a tem a mesma missão do ano passado, ou seja, oferecer a câmera do modelo top de linha em um dispositivo mais econômico. Por isso, nesse post, vamos ver se o novo modelo herdou algo além da câmera do Google Pixel 4 (e sua variante XL), o modelo mais completo da família, apresentado no ano passado.

 

 

 

Fim dos acabamentos premium

 

 

O Google Pixel 4a tem um acabamento em policarbonato, o que é uma grande diferença no uso de materiais, já que o modelo top de linha recebia cristal e alumínio. No tamanho, eles são praticamente idênticos, com o Pixel 4a mais leve (143 gramas, contra 162 do Pixel 4).

Na parte frontal, adeus à horrorosa borda superior, e recebemos com alegria o furo na tela, menos intrusivo no design. As bordas são mais finas, e o leitor de digitais chama a atenção na parte traseira (nada de reconhecimento facial aqui).

O Google Pixel 4a tem uma tela OLED, com resolução FullHD+ e relação de aspecto de 19.5:9. É 0.1 polegada maior que o Pixel 4, mas renunciando aos 90 Hz, algo que se tornou padrão nos smartphones de linha média premium de 2020. Aqui, o novo modelo fica para trás em relação a toda uma concorrência que apostou em um caminho diferente.

 

 

 

Menos potente, mas com memória maior

 

 

O Google Pixel 4a tem 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, ou seja, o dobro de espaço interno que o Pixel 4. O Snapdragon 730 da geração passada é menos potente, mas deve trabalhar bem com a RAM LPDDR4X. Mas ter o Snapdragon 765 em pleno 2020 não seria uma má ideia. Ao menos ele recebe o mesmo módulo de segurança Titan M do irmão maior.

A bateria do Pixel 4a é consideravelmente maior que a do Pixel 4, já que são 3.140 mAh contra 2.800 mAh do modelo do ano passado. Mesmo assim, ainda é pouco se comparado com o Pixel 4 XL (3.700 mAh) e com vários dos seus concorrentes diretos de categoria, que alcançam com facilidade os 4.000 mAh.

 

 

Nas câmeras, encontramos no Google Pixel 4a exatamente o mesmo sensor fotográfico do Pixel 4, ou seja, 12.2 MP (f/1.7). E aqui está o grande acerto por parte do Google no novo modelo. E, da mesma forma que aconteceu com o Pixel 3a (pelo menos no papel), a qualidade fotográfica deve ser similar ao do modelo maior.

Para quem busca uma melhor qualidade fotográfica no smartphone como prioridade e não quer gastar tanto por isso, o Google acaba de resolver (em partes) os seus problemas.

Por outro lado, o Pixel 4a não conta com o Google Neural Core, já que o processamento das fotos tende a ser mais lento ou não tão preciso como no modelo top de linha, justamente pelas diferenças técnicas entre os processadores dos dois modelos.

 

 

 

Conclusão

 

 

No final das contas, existem diferenças pontuais entre o novo Gogle Pixel 4a e o veterano Pixel 4. Porém, o novo modelo prioriza a melhor relação custo-benefício possível, e ele até que cumpre com o seu papel, apesar de alguns pontos importantes ficarem aquém do ideal.

Lembrando que o Google Pixel 5 está chegando. Logo, acho que vale a pena esperar um pouco mais antes de investir o seu dinheiro em um novo Pixel.


Compartilhe