O Google Pixel 4 é um dos smartphones mais esperados de 2019, especialmente por aqueles que dão ênfase para os aspectos fotográficos em um telefone móvel. E, de forma surpreendente, o Google mostra sem aviso prévio em sua conta oficial no Twitter o design da parte traseira do dispositivo, além de confirmar o nome do mesmo.

O que pode ter motivado o Google a fazer isso? Não fazemos ideia. Mas nos últimos dias, muitos rumores sobre o Pixel 4 apareceram na internet em forma de renders, mostrando com relativa riqueza de detalhes a parte traseira e o seu módulo de câmera quadrado na lateral superior esquerda do dispositivo.

Agora, o Google faz tudo isso ser oficial, com uma imagem com muito mais detalhes do que poderíamos esperar. E até com uma mensagem que soa irônica demais para ser verdade (o que pode indicar uma certa pegadinha por parte da turma de Mountain View): “Bom, dado que parece haver um certo interesse, vamos lá. Espera até ver o que ele pode fazer #Pixel4”.

 

 

A câmera traseira deve ganhar companhia

 

 

Um dos diferenciais da família Pixel foi o Google até agora confiar em uma única câmera traseira, com um sensor entregando imagens com uma qualidade excepcional.

Porém, isso pode mudar em 2019, com o Google apostando no que parecem ser duas câmeras e um flash na parte traseira, que parece contar com um revestimento de cristal, trabalhando com um sensor TOF 3D acima deles. Dizemos ‘parecem ser’, porque essa circunferência não se parece com a mesma das outras duas câmeras, que mostram claramente que são lentes clássicas. O mais provável é que se trata de um sensor TOF, mas não é possível garantir isso. No mesmo módulo de câmera há um orifício circular que parece ser de um microfone.

Do mais, a borda esquerda (que seria a direita quando olhamos o telefone de frente) entrega a mesma disposição de botões do Pixel 3: um botão de liga/desliga superior com botões de volume abaixo. Vamos ter que esperar para ver se, ao apertar as bordas laterais, o dispositivo invoca o Google Assistente.

E vamos ter que esperar até outubro para realmente conferir se a imagem é real, ou se é uma baita trollada do Google para cima de todos nós.

 

Via @MadeByGoogle