Obrigado, Google, por ampliar o suporte dos Chromebooks para 8 anos

Compartilhe

O Chrome OS é uma poderosa alternativa ao Windows e macOS no mercado de informática, especialmente no segmento de notebooks. Muitos podem chamá-lo de limitado, mas o suporte aos apps do Android e do Linux mudaram um pouco o teor dessa afirmação.

O Google sabe que os Chromebooks são portáteis que conquistaram o seu espaço, principalmente no mercado educacional. Por isso, nada melhor do que oferecer melhorias de software e, de quebra um suporte estendido para os novos equipamentos com o Chrome OS.

As duas iniciativas ajudam na longevidade do sistema operacional, além de melhorar ainda mais o prestígio dessa alternativa junto ao seu público.

 

 

Google… obrigado pelo suporte estendido ao Chrome OS

O Google decidiu ampliar o suporte do Chrome OS para 8 anos de vida. A nova janela vale para todos os Chromebooks novos vendidos a partir de agora (muito provavelmente a decisão não afeta a todos os modelos em um momento inicial). Ou seja, se você comprou um Chromebook em 2020 (meu caso), você terá suporte para esse equipamento em 2028.

Os primeiros Chromebooks a se beneficiarem do novo suporte de 8 anos oferecido pelo Google são o Lenovo 10e Chromebook Tablet e o Acer Chromebook 712. O objetivo aqui é transformar os portáteis com Chrome OS rivais mais sólidos diante das soluções com Windows e macOS, especialmente no setor educacional. Porém, a medida pode impulsionar as vendas dos Chromebooks em outros segmentos de mercado.

Quando o Google lançou o Chrome OS, os Chromebooks receberam um suporte com apenas três anos de atualizações automáticas. Com o passar do tempo, esse suporte foi ampliado para seis anos, e em 2019 esses updates automáticos foram estendidos a muitos dispositivos que ainda estão no mercado, onde em muitos casos foi agregado um ano adicional ou mais antes de sua expiração.

O tempo adicional de suporte vai ajudar as escolas, que poderão selecionar melhor em qual dispositivo devem investir, oferecendo mais tempo na transição dos dispositivos antigos para os novos. E agora, em 2020, os dispositivos vão receber atualizações automáticas por mais tempo, prolongando assim a sua vida útil e postergando os prazos de troca dos equipamentos.

 

 

Google mira para outros segmentos de mercado

Um Chromebook com suporte de apenas três anos era uma péssima opção para quem procurava manter o seu computador funcionando por muito tempo. E o próprio mercado mostrou essa tendência como algo claro e factível, já que o processo de renovação de computadores pessoais estava com um volume cada vez menor e mais lento, já que muitos usuários migraram para os smartphones para realizar as suas tarefas diárias.

Apesar do Google mostrar claro empenho no mercado educacional e centrando seus esforços no Chrome OS para esse segmento em específico, não será surpresa se essa decisão abrir novas portas para os Chromebooks em setores onde ainda pode crescer, como empresas, usuários domésticos e games (caso o Stadia funcione como o Google espera).

Sem falar no fato do Google querer levar o Steam para o Chrome OS, o que reforça a possibilidade do sistema operacional abraçar cada vez mais o mercado de streaming de conteúdo. O que faz todo o sentido para um sistema operacional que já depende (e muito) da nuvem para funcionar.

E é com essas estratégias que o Chrome OS quer competir de verdade com o Windows em um futuro não muito distante.

 

 

Via Softpedia


Compartilhe