Compartilhe

Agora sabemos que o Google Fotos não comprime os arquivos HEIC, e isso faz com que, em pleno 2019 o iPhone acaba contando “com armazenamento de fotos ilimitado”, enquanto que o Pixel 4, não.

O próprio Google admitiu que o tema do HEIC é um erro, e trabalha para solucioná-lo no futuro. Já sobre o armazenamento de fotos, a empresa também explicou por que os modelos Pixel 4 não são capazes de gravar vídeos em 4K a 60 FPS, tal e como acontece com os seus demais rivais diretos.

 

 

A compressão dos arquivos HEIC

Explicando: o Google não oferece armazenamento ilimitado em Fotos no iPhone, mas os arquivos HEIC ocupam aproximadamente a metade do espaço de um JPEG porque, na hora de enviar a foto para a nuvem do Google, esse tipo de imagem são identificadas como suficientemente comprimidas, e são enviadas para a nuvem sem modificações.

O Google está consciente desse erro, e trabalha para a sua solução. A empresa não deixa claro sobre o que vai acontecer com os arquivos nesse formato, uma vez que comprimir ainda mais arquivos no formato HEIC pode não ser a melhor ideia, e converter esses arquivos para JPEG também não é.

 

 

Ainda sobre o tema do armazenamento e a compressão, o Google explica por que o Pixel 4 não grava videos em 4K @ 60 FPS, limitando-se aos 30 FPS. O motivo? A maioria dos usuários seguem gravando vídeos em qualidade de 1080p, de modo que o Google centrou esforços para melhorar esse modo no lugar de habilitar o modo 4K @ 60 FPS. Sem falar que gravar vídeos no modo 4K pode ocupar até 1 GB de armazenamento por minuto.

Apesar da explicação, o Google joga água no chope do Pixel 4, que aspira a liderança do segmento top de linha, mas não conta com uma opção de gravação de vídeos 4K @ 60 FPS, algo que o Snapdragon 855 permite, e que um dispositivo tão centrado nas câmeras deveria ter.

 

Via Android Police


Compartilhe