O Gligo é um smartwatch que tem autonomia de bateria prometida para meses de uso. Já se pagou no Indiegogo, e está em fase final de produção. As primeiras unidades devem ser entregues em setembro.

Ele conta com tudo o que um smartwatch tradicional traz (incluindo sensor de frequência cardíaca), mas o que o torna diferente dos demais é a sua tela e-ink que só gasta energia quando é preciso alterar algo na tela.

Na maior parte do tempo, o relógio funciona sem consumo de energia por conta da tela, com formas bem criativas para tirar o máximo de proveito da tela e-ink para visualização de informações, como horas e eventos na agenda.

O Gligo pode funcionar por até 180 dias com uma recarga, e a parte mecânica do relógio pode funcionar por até dois anos. Para um smartwatch de US$ 99, são atributos mais que suficientes para conquistar a todos que querem se esquecer do carregador de bateria.