Compartilhe

A Samsung tem dois smartphones top de linha com conceitos bem diferentes: o Galaxy Z Fold 2 e o Galaxy Note 20 Ultra (vamos ignorar que o Galaxy Note 20 existe, para o bem das nossas atividades).

O modelo dobrável é o mais caro que os coreanos tem no seu portfólio nesse momento, mas melhorou de forma sustentável em relação ao seu equivalente na primeira versão, além de apresentar novidades de design e de funcionalidades em relação ao modelo mais completo da linha Note. Assim como apresenta algumas desvantagens, obviamente.

Nesse post, temos seis aspectos onde o Galaxy Z Fold 2 é melhor que o Galaxy Note 20 Ultra, e outras seis características onde o modelo dobrável se sai pior.

 

 

 

Galaxy Z Fold 2 vs. Note 20 Ultra: suas vantagens

 

1) Uma tela maior para aproveitar melhor o conteúdo multimídia (7.6 polegadas, vs 6.9 polegadas; e mais tela nesse caso é sempre melhor).

2) Conta com um tripé próprio para suporte em superfícies (o Galaxy Z Fold 2 pode ser colocado em praticamente qualquer superfície para exibir fotos e reproduzir vídeos, o que o torna ainda mais adequado para o consumo de conteúdo multimídia).

3) Multitarefa melhorada (o Galaxy Z Fold 2 permite dividir a tela em até três apps ao mesmo tempo, e conta com recursos avançados, aumentando a produtividade e implementando a experiência de uso com o dispositivo).

4) Snapdragon 865+ em todo o mundo (diferente dos modelos da linha Note 20 que conta com o Exynos 990 em muitos mercados, o Galaxy Z Fold 2 será vendido apenas com o melhor processador da Qualcomm em todo o planeta).

5) Armazenamento base (nos Estados Unidos, o Galaxy Z Fold 2 começa com 256 GB de armazenamento no lugar de 128 GB; não sabemos se no Brasil a regra será a mesma – tudo leva a crer que não).

6) É diferente dos demais (a maioria dos smartphones contam com o mesmo formato, mas o Galaxy Z Fold 2 é considerado um modelo praticamente único na sua proposta de design).

 

 

 

Galaxy Z Fold 2 vs. Note 20 Ultra: suas desvantagens

 

1) Preço (o Galaxy Z Fold 2 é bem mais caro que o Galaxy Note 20 Ultra: US$ 1.999 vs US$ 1.299 – e, nesse aspecto, a regra deve ser a mesma no Brasil).

2) Peso e espessura (o Galaxy Z Fold 2 conta com uma espessura de 16.8 mm fechado e peso de 282 gramas, sendo assim menos confortável no transporte no bolso da calça que o Note 20 Ultra, que possui 8.1 mm de espessura e 208 gramas de peso; são os sacrifícios de um formato único para um smartphone dobrável).

3) Resistência (o Galaxy Note 20 Ultra conta com resistência à água e poeira IP68, algo que ficou de fora no Galaxy Z Fold 2; se bem que não consigo imaginar que alguém vai querer levar um smartphone dobrável para a praia ou para a construção civil).

4) Tela sem dobra que atrai menos as marcas de dedo (a dobra da tela do Galaxy Z Fold 2 é visível ao olho humano e pode ser percebida com o toque na tela, e sua capa de plástico atrai muito mais as marcas de dedos).

5) Funcionalidades próprias (o S Pen e o slot para cartões micro SD são características que podem ser importantes para muitos usuários, e o Galaxy Note 20 Ultra sai em vantagem nesse sentido).

6) Câmeras (o Galaxy Note 20 Ultra oferece zoom ótico de 5X – e zoom digital de até 50X -, gravação de videos em 8K e 108 MP na sua câmera principal; pode não ser um grande diferencial para você, mas para os usuários mais habilidosos na fotografia, podem ser vantagens singulares).


Compartilhe