Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Análises e Reviews | Galaxy A34 5G e Galaxy A54 5G vs POCO X5 5G e POCO X5 Pro 5G | qual você deve comprar no Brasil?

Galaxy A34 5G e Galaxy A54 5G vs POCO X5 5G e POCO X5 Pro 5G | qual você deve comprar no Brasil?

Compartilhe

Samsung e Xiaomi decidiram brigar de forma direta pelo consumidor de linha média no Brasil. E a disputa está tão acirrada, que as marcas anunciaram no mesmo dia a chegada em nosso mercado de suas respectivas alternativas dentro desse segmento de preço.

Galaxy A34 5G, Galaxy A54 5G, POCO X5 5G e POCO X5 Pro 5G se enfrentam de forma direta, pois são similares nos preços e nas características. Por isso, vale a pena tentar definir quais dessas alternativas são as melhores para diferentes perfis de uso.

Vamos ignorar o fato de que é possível importar os telefones da Xiaomi e pagar muito menos pelos dispositivos. Queremos trabalhar em um cenário hipotético em que o consumidor quer comprar o produto no Brasil para obter as garantias de fábrica oferecidas pelas duas marcas.

 

As principais diferenças entre os modelos

 

Tal e como acontece com tudo nessa vida, você precisa adotar neste caso a regra “cada escolha, uma renúncia”.

Os modelos são muito similares nas especificações, mas contam com diferenças que podem ser relevantes e substanciais.

De um modo geral, a Samsung oferece telas teoricamente melhores com o Super AMOLED, e nos dois dispositivos entrega uma quantidade maior de RAM em relação aos telefones da POCO.

Isso pode ser determinante para uma melhor experiência de uso para longo prazo, entregando uma maior fluidez ao sistema operacional e abrindo a possibilidade de manter mais aplicativos em segundo plano.

No caso específico do Galaxy A54 5G, além dos 2 GB de RAM a mais em relação ao POCO X5 Pro 5G, o modelo também pode custar R$ 100 mais barato nos valores oficiais e entregar o dobro de armazenamento que o telefone da Xiaomi.

Ou seja, o Galaxy A54 5G entrega uma relação custo-benefício melhor nas memórias, aumentando a perspectiva de longevidade e melhor experiência geral de uso.

Por outro lado, o grande ponto a favor do POCO X5 e do POCO X5 Pro é a presença dos processadores Snapdragon, que entregam um melhor desempenho e impacto geral de usabilidade que os chips Exynos e MediaTek presentes nos dois modelos da Samsung.

E é certo que muitos usuários vão optar pelos telefones com processadores da Qualcomm para extrair o maior potencial técnico em tarefas mais complexas como os jogos, além de uma maior autonomia de bateria pelo gerenciamento eficiente do hardware em função do software.

E se isso faz diferença na sua vida, os carregadores dos telefones POCO são muito mais rápidos que aqueles presentes nas alternativas da Samsung.

 

Qual você deve comprar?

 

Tudo vai depender do que você espera em um smartphone Android de linha média nesse momento, e do que você vai priorizar no telefone quando colocar os modelos lado a lado.

Para quem quer uma experiência de uso teoricamente mais longeva, com suporte para muitas atualizações do Android, uma rede de assistência técnica mais ampla e uma melhor relação custo-benefício por oferecer memórias maiores, os telefones da Samsung se apresentam como uma escolha melhor para atender aos usuários que se alinham com esse perfil.

Para aqueles que optam por um maior desempenho em função dos processadores da Qualcomm, que não se importam muito com a menor capacidade de armazenamento e querem obter um maior potencial para autonomia de bateria, os dois telefones da POCO são a alternativa recomendada.

De qualquer forma, independentemente da escolha que você vai fazer, todos os modelos abordados neste artigo são muito competentes em suas respectivas propostas, e a similaridade de preços sugeridos no Brasil faz com que os dispositivos se equilibrem a ponto de eventualmente complicar um pouco a escolha dos usuários mais indecisos.

Quem não fica indeciso é o grupo de importadores, que sabem muito bem que comprar lá fora os telefones da POCO é a melhor escolha que qualquer cliente pode fazer. Mas é preciso confiar no processo de importação para realizar o investimento nos produtos.

E eu desejo a todos boas compras.


Compartilhe