Futuro iPhone 100% Wireless?

Compartilhe

Em 29 de junho de 2007, Steve Jobs tirou do bolso de sua calça jeans o primeiro iPhone da história. E, muito provavelmente, o primeiro rumor sobre o segundo iPhone começou a circular na mídia especializada em 30 de junho de 2007. Pode até ser exagero, mas as especulações sobre o que estaria presente no futuro iPhone sempre se fez presente na história do dispositivo.

Há 12 anos que passamos o nosso café da manha com pelo menos uma teoria mais confiável ou mais absurda sobre o futuro do iPhone. Mas dessa vez, não temos um simples rumor. Temos um elemento que nos obriga a fazer um exercício de futurologia.

Jon Prosser, um respeitado analista do universo de tecnologia, surpreendeu o mundo com uma mensagem no Twitter que levantou sinais de alerta: a Apple estaria tão longe de substituir o conector lightning pelo USB-C, que antes disso faria com que o seu smartphone fosse 100% wireless.

E dá como certo que o iPhone 12 não contará com o USB-C.

 

 

 

 

 

Pode ser obrigada a fazer, mas não deve fazer agora

 

A teoria é mais surpreendente do que nunca, ainda mais agora que o iPad Pro passou a contar com o USB-C, e isso fez com que muitos analistas passassem a acreditar que o iPhone iria pelo mesmo caminho. Porém, é preciso levar em consideração que iPad e iPhone estão se tornando produtos muito diferentes nas últimas gerações.

O que pode forçar a Apple a incluir o USB-C no iPhone é o Parlamento Europeu, que decidiu a favor de um conector comum entre os fabricantes. As novas regras começam a valer a partir de julho, e dessa forma, os usuários do Velho Continente não precisam mudar de carregador a cada novo smartphone adquirido naquela região do planeta.

A Apple foi contra essa decisão, o que indica que pelo menos agora o USB-C não chega ao iPhone. Porém, ela pode ser forçada a fazer essa mudança, mesmo não querendo, pois o peso da lei europeia pode ser maior do que os seus desejos.

O cenário atual do mundo e as perspectivas econômicas futuras podem fazer com que os planos da Comissão Europeia sejam adiados, o que dá tempo para a Apple preparar um iPhone 100% sem cabos e com carga por indução. Mas tudo ainda é muito incerto para afirmar qualquer coisa.

Ou será que dá para afirmar algo?

 

 

 

O que eu penso sobre tudo isso?

 

Acho que alguma mudança deve acontecer, mas também acho difícil que o iPhone 13 (nome hipotético, em função da ordem numérica dos modelos) apareça ao mundo 100% sem fio. Como ficaria o mercado de acessórios e adaptadores para os telefones da Apple? Ou será que a empresa já lucra muito pouco com esse segmento?

Por mais que seja interessante ver um smartphone 100% sem fio (pois o design do produto seria muito interessante e, quem sabe, ele seria ainda mais resistente à água), entendo que seria muita ousadia por parte da Apple uma proposta de design e funcionalidades tão inovadora. Por incrível que pareça, acho mais plausível um iPhone com USB-C no futuro, especialmente por causa do peso da lei europeia.

Mas… o que eu realmente sei, além de fazer exercícios de futurologia em posts de tecnologia?


Compartilhe