O Finney é um smartphone da Sirin Labs, e é o primeiro smartphone blockchain do mundo. Ele foi anunciado em setembro de 2017, mas só agora chega ao mercado.

O Finney custa caros 1.000 euros, e deve chegar nas mãos dos seus compradores em potencial com maior facilidade através do programa Amazon Lauchpad, que entra em operação a partir de janeiro de 2019.

Nas especificações, encontramos um dispositivo com tela de 6 polegadas Full HD + (2160 x 1080 pixels, 18:9) com revestimento oleofóbico no topo. No seu interior, ele conta com um processador Snapdragon 845 trabalhando com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, além de uma bateria de 3.280 mAh.

Nas câmeras, temos um único sensor traseiro de 12 MP (f/1.8) e um sensor frontal com grande angular de 8 MP (f/2.2). Todo o conjunto e gerenciado pelo sistema operacional SIRIN OS, baseado no Android 8.1 Oreo com certificação de segurança da Google. Porém, o fabricante já anunciou que este sistema operacional de código aberto também será licenciado para OEMs.

Mas a parte mais interessante do Finney é a sua carteira de criptomoedas a frio, ou seja, que não está conectada à internet. Dessa forma, fica mais complicado que um eventual criminoso virtual tenha acesso aos Bitcoins do proprietário da conta para gerar transações com segurança.

Ao mesmo tempo, também se destaca um conjunto de recursos de segurança informática de várias camadas, incluindo detecção de ameaças online e offline no dispositivo, proteção contra ataques de rede, ataques baseados em host e definições de dispositivos não protegidos.

O Finney também vem com um serviço exclusivo de concierge chamado TCS (Token Converson Service), que permite aos usuários realizarem transações encriptadas para moedas e tokens, com suporte ao ETH (Etherium), BTC (Bitcoin) e SRN (Sirin Labs Token).

O Finney não tem preço anunciado lá fora, e não tem previsão de lançamento para o Brasil, se é que algum dia ele chegará ao nosso mercado. E com a queda nas cotações das criptomoedas de um modo geral, as chances do dispositivo flopar no mercado são enormes.