Finalmente, aconteceu! O Windows 10 superou o Windows 7 em cota de mercado, de acordo com os dados do NetMarketShare correspondentes ao mês de dezembro de 2018.

Levou três anos para o Windows 10 superar o Windows 7 como o sistema operacional líder nos desktops informáticos. Tal tendência já fora confirmada no StatCounter, mas as duas empresas usam métodos diferentes para calcular as cotas de mercado.

No final de 2018, o Windows 10 estava com uma cota de mercado de 39,22%, em alta. Já o Windows 7 retrocedeu quase dois pontos, ficando com 36,9% de cota. O Windows 8.1 ainda resiste, com 4,45%.

Por outro lado, o Windows como um todo perdeu 2,5% de cota de mercado (86,2%) em relação ao mês anterior, e macOS e Linux se beneficiaram disso. O sistema operacional da Apple foi o que mais cresceu em dezembro de 2018, saindo de 9,02% para 10,65%. Porém, como você bem sabe, o macOS é limitado ao Mac, já que o sistema operacional não é licenciado para outros fabricantes.

Já o Linux ganhou sete décimos, alcançando 2,78% de mercado. Um ganho importante para encerrar o ano, mas muito abaixo do potencial do sistema livre e da enorme presença do software em outros segmentos computacionais. Se somarmos a cota do Chrome OS, o Linux passa dos 3% de mercado.

 

 

Na prática, o Windows 10 ainda segue um “ser ou não ser”, ganhando mercado mais pelo interesse comercial da Microsoft em impulsionar o sistema para superar o Windows 7 do que pela suas qualidades próprias, sem falar no tempo em que os novos computadores só contam com esse software pré-instalado.

A Microsoft cancelou as licenças do Windows 7 para OEMs e a distribuição comercial há tempos, sem falar que a versão não recebe melhorias ou novas características, e o suporte oficial está reduzido às atualizações de segurança.

O Windows 7 também deixa de fora novos componentes como Edge, Cortana e DirectX 12 por motivos comerciais. Não possui suporte para as novas plataformas de processamento da Intel e AMD, nem pode gerenciar os novos dispositivos de realidade virtual baseadas em Windows Mixed Reality. Ah, sim… e a nova suíte Office 2019 não funciona no Windows 7.

Com esse cenário, o Windows 10 só pode crescer, ainda mais com a proximidade do fim do suporte ao Windows 7. De qualquer forma, temos um novo Windows XP, e milhões de equipamentos ainda contarão com o sistema antigo. Veremos como a Microsoft vai resolver os problemas da nova versão do sistema operacional, deixando o software mais atraente para usuários e empresas.

 

Via NetMarketShare