Os humanos tem uma péssima memória. Ou são muito bons para perdoar e esquecer (quase) tudo. E os últimos escândalos envolvendo o Facebook provam isso.

O roubo de dados de 87 milhões de usuários parecia marcar um ponto de inflexão para uma empresa que teve os mesmos problemas no passado. Porém, isso não aconteceu. Deixar o Facebook é algo similar a deixar de fumar: é possível parar por um dia no máximo, e no dia seguinte, estamos fumando… ou usando o Facebook.

O gráfico que mostra os downloads do aplicativo móvel do Facebook deixa claro que, por mais que muitos usuários e empresas apagassem suas contas, o número de downloads voltou a crescer em níveis similares aos existentes antes do escândalo.

 

 

Não só isso: as ações do Facebook se recuperaram, especialmente depois que Mark Zuckerberg falou para o senado e o congresso dos EUA.

É interessante ver qual foi o efeito do escândalo em número de usuários quando o Facebook apresentar os seus próximos resultados trimestrais, mas tudo indica que não houve o esperado efeito ‘terra arrasada’.

E isso tudo aconteceu porque os seres humanos possuem uma memória simplesmente horrível.