Compartilhe

O Facebook tem alguns problemas com a sexualidade, e agora introduziu novas normas para evitar que publicações vinculadas com o tema acabem gerando ainda mais polêmica. A rede social modificou as normas comunitárias sobre esse tema.

As atualizações das normas estão em vigor desde o mês de outubro de 2018, e envolvem a proibição de falar na rede social sobre as suas preferências sexuais ou de parceiras, de fazer declarações sugestivas como dizer (por exemplo) que gostaria de ter uma boa noite de sexo, de utilizar linguagem sexual, publicar desenhos explícitos, fotos ou outro tipo de conteúdos que podem ser vinculados ao sexo.

 

 

Você não pode mais procurar por sexo no Facebook

 

 

 

Na prática:

– Se você está em um grupo LGBT e falar da sua orientação sexual, você não deve ter problemas (de acordo com o Facebook).
– Passa a ser um problema (para o Facebook) se você publicar um anúncio querendo encontrar alguém da comunidade para manter relações sexuais. O Facebook vai considerar essa mensagem como uma publicação para buscar parceiros, e se ela é detectada, pode ser eliminada do grupo.

Se as mensagens forem publicadas em um grupo que tem a finalidade de aproximar pessoas para relações sexuais, as mensagens e o próprio grupo podem ser eliminados, mesmo que se trate de um grupo fechado. Aqui, basta que qualquer membro do grupo (não precisa ser o administrador) denunciar a mensagem, algo que o Facebook considera como pouco provável.

As regras também valem para o Facebook Messenger. Se você quer falar de sexo com a outra pessoa, as mensagens não serão removidas, mas isso não é certo. É algo tão vago, que qualquer decisão clara pode indicar que nossas conversas não são totalmente privadas.

 

 

Indicar as preferências sexuais: também é proibido?

 

 

Segundo o Facebook, não é bem assim.

A rede social informa que é um mal entendido, mas nas novas pautas não tem nada indicado claramente que compartilhar as suas preferências sexuais não é algo proibido.

Na verdade, o Facbeook alega que é uma confusão no termo, pois para eles a preferência sexual não tem nada a ver com uma pessoa ser heterossexual, homossexual ou bissexual, mas sim com as práticas e características que uma pessoa pode buscar em um parceiro sexual. E é isso que você não poderia indicar no Facebook.

Já os usuários não receberam bem essas mudanças, criticando as decisões. E isso acontece logo depois que o Tumblr anunciou a decisão de remover todos os seus conteúdos pornográficos, um dos maiores atrativos da plataforma.


Compartilhe