Início » Notícias » Estão tentando convencer a Microsoft a tornar o Windows 7 um software livre

Estão tentando convencer a Microsoft a tornar o Windows 7 um software livre

Compartilhe

O Windows 7 morreu de forma oficial (ou pelo menos é isso o que a Microsoft diz), mas nem os usuários, nem outras organizações deixam o segundo Windows mais popular da história morrer. A Free Software Foundation, principal promotora de licenças livres, afirma que os 10 anos desse Windows só arruinaram a vida do usuário médio… e ainda assim quer manter esse software vivo!

 

 

Microsoft, escute essa ideia…

A FSF apresentou para a Microsoft a solução para que os usuários do Windows 7 fiquem exatamente onde estão: a liberação da versão como software livre. A decisão vai permitir que a comunidade estude melhor o código do sistema operacional, e está sendo levada tão a sério que uma petição foi criada para tentar convencer a turma de Redmond.

 

“(A Microsoft) não tem nada a perder por liberar uma versão do seu sistema operacional que eles mesmos afirmaram que chegou ao fim.

Respeite a liberdade e a privacidade dos seus usuários, e n”ao se limite a equipá-los à força com a última versão do Windows.

(Ofereça) mais provas de que realmente respeitam os usuários e sua liberdade, e que não apenas usam tal conceito como marketing quando lhe resulta conveniente.”

 

Se você apoia a iniciativa, assine a petição na página da campanha. Por enquanto, a medida parece não ter resultado efeito nem por parte da comunidade, nem pela turma do software livre e nem pelos entusiastas do Linux, já que a petição só conta com 67 assinaturas no momento em que esse post é produzido.

Será que a FSF vai chegar a algum lugar com a campanha? Ou a ação só existe para promover o software livre?

Por mais que a era Nadella mudou a visão da Microsoft sobre o software livre, fato é que não é algo muito realista pensar que a gigante de Redmond vai sequer considerar por um minuto a proposta.

Se o Windows 7 for liberado em algum momento como software livre, isso vai facilitar as correções, mas também vai permitir que qualquer empresa lance uma versão modificada e atualizada de um sistema operacional que tem entranhas muito similares ao Windows 8 e Windows 10.

Na prática, a Microsoft estaria criando a sua concorrência, e para isso já basta o ReactOS, que é um clone livre do Windows NT que usa engenharia reversa.

 

 

As pessoas precisam acordar para a realidade

Pedir para a Microsoft tornar o Windows 7 um sistema operacional de código livre tem as mesmas possibilidades de acontecer quanto as chances da Apple lançar um smartphone com Android. Ou seja, chances absurdamente remotas.

O Windows é um sistema operacional cujas versões atualizadas contam muito do seu passado, e tornar esse código comercial como algo livre é quase um abrir as portas para o fim do Windows como conhecemos.

Bom, não dá para prever o futuro, e não estamos dentro da cabeça de Satya Nadella para confirmar ou negar qualquer coisa. Mas… apenas um pensamento especulativo… será que lá no fundo o Nadella não sonha com isso?

Com tudo o que a Microsoft ganhou ao se tornar uma empresa de serviços, o fim do Windows como nós conhecemos pode não ser algo tão absurdo. E tornar as versões antigas como código livre (com algumas limitações de customização) pode ser algo que já tenha passado pela cabeça do Nadella.

De novo: só estou especulando.

 

 

Via Free Software Foundation


Compartilhe