FIFA e PES são franquias de futebol que disputam a preferência dos fãs o tempo todo. Porém, jogabilidade à parte, o que levava parte da comunidade a escolher o PES no lugar do FIFA foi o fato do primeiro contar com os direitos da UEFA Champions League e UEFA Europa League. Porém, isso não vai acontecer em 2019.

Para jogar com Cristiano Ronaldo na Champions League, será necessário ter o FIFA 19, e isso faz muita diferença para muita gente. Por outro lado, o modo Ultimate Team só pode ser encontrado no PES da Konami.

A perda dos torneios da UEFA pode fazer com que as vendas do PES simplesmente desmoronem. O modo Rumo ao Estrelato não será suficiente para manter boa parte dos jogadores.

Mas é preciso esperar para ver como os jogos serão recebidos pela comunidade, e o impacto das mudanças nos jogos. Também é preciso observar o número de vendas dos jogos, e equacionar o quanto vale para a Konami seguir apostando em um game que, na teoria, não tem um futuro muito promissor.

Não há grandes diferenças no FIFA entre um ano e outro e, para muitos, comprar o novo jogo não se justifica. Pode se justificar agora, com os torneios da UEFA. Ou porque são poucas as novas alternativas entre os jogos de futebol.

Se PES 2019 (ou 2020) foi o último da série, a EA com certeza vai parar de inovar no FIFA. E isso é péssimo.

Seja como for, vamos ter que esperar um pouco mais para ver o que acontece nas versões finais dos respectivos jogos.