A Bloomberg garante que Andy Rubin, um dos ‘pais’ do Android, decidiu colocar à venda a Essential Products, movimento que leva ao cancelamento do Essential Phone 2, smartphone que, em teoria, seria apresentado em algum momento de 2018.

A empresa sempre teve rodeada de muitas expectativas que o próprio Andy Rubin ajudou a alimentar, dando a entender que entregaria o Android dos sonhos. Porém, o Essential Phone nunca esteve a altura.

Era um produto desproporcional e de reparação (quase) impossível, mas estes não foram os únicos problemas. Desde o seu lançamento, o modelo contava com problemas de software, seu design não agradou a todos, sua distribuição foi muito limitada e o preço era alto demais para o que ele oferecia.

Bom, ao menos eles foram um dos pioneiros na inclusão do notch na tela dos smartphones. Esse detalhe foi adotado pela Apple, e depois virou tendência entre os fabricantes de smartphones.

 

 

Para tentar maquiar o fracasso, o preço do Essential Phone caiu de forma notável, com promoções que incluíam o acessório da câmera traseira de graça. Mas nada adiantou para impulsionar um produto que hoje podemos considerar como um fracasso absoluto (os US$ 100 milhões investido no seu desenvolvimento não foram recuperados).

Todos esperavam pelo Essential Phone 2, modelo com o qual Andy Rubin poderia se redimir, aprender com os erros e cumprir com as promessas pendentes. Mas com a Essential Products à venda e a Credit Suisse Group AG já procurando um comprador, tudo indica que o smartphone não vai chegar ao mercado, pelo menos por enquanto.

 

Via Bloomberg