Espera pelo Xbox Series X faz com que Xbox One seja esquecido

Compartilhe

A Microsoft entende que as pessoas não querem (tanto) um Xbox One com o iminente lançamento do Xbox Series X. As vendas de consoles e periféricos da empresa caíram 43% no último trimestre, e além da chegada do console de nova geração, a gigante de Redmond tem outro culpado, mesmo sem citar o seu nome: Fortnite.

 

 

Todos esperam pelo Xbox Series X

A Microsoft já esperava por isso. Com a chegada do Xbox Series X, a intenção de compra por parte do consumidor basicamente paralisou, e comprar um Xbox One nesse momento já não faz tanto sentido para muita gente.

No final de 2018, ninguém sabia nada sobre o Xbox Series X. Já no final de 2019, o console foi anunciado, apresentado e todas as suas principais especificações técnicas foram reveladas. São cenários muito diferentes, e potenciais compradores dos atuais consoles estão esperando pelo novo console.

 

 

Xbox One não vende nem com preços ridículos

Isso explica por que o preço do Xbox One caiu no mundo todo, incluindo o Xbox One X, a versão mais potente do console. Lá fora, a queda desse modelo foi de aproximadamente US$ 200.

O Xbox One S All Digital Edition está com um preço ainda mais competitivo, inclusive no Brasil. Esse modelo, que não conta com unidade ótica para DVDs, pode ser encontrado em nosso mercado com preço inicial sugerido de R$ 1.100.

É provável que as promoções continuem durante os próximos meses, mas nem isso deve convencer os usuários, mesmo com o fato que, pelo menos no início, o Xbox Series X não terá jogos exclusivos, e seus diferenciais em relação ao Xbox One não serão tão evidentes.

 

 

O conteúdo também importa (e muito)

A queda das vendas do Xbox também foi sentida nas vendas de jogos, conteúdos e serviços atrelados ao console, com 11% a menos em comparação com o último trimestre de 2018. A Microsoft alega que a queda aconteceu porque o ano anterior foi de recordes, especialmente graças a um jogo de terceiros. Não disse nomes, mas deixou claro que a referência era para Fortnite.

O jogo produziu toda uma sub-indústria ao seu redor, e essa foi a causa direta do crescimento dos lucros na divisão Xbox da Microsoft (e de utras empresas) no final de 2018. Fortnite fez as alegrias da Sony, Microsoft e Nintendo, mas a sua queda teve efeito reflexivo nas vendas das plataformas onde o jogo foi protagonista.

A queda foi freada (em partes) pelas novas assinaturas do Xbox Game Pass e do Xbox Live Gold. A Microsoft registrou um recorde no número de usuários ativos por mês no Xbox Live no último trimestre, ao mesmo tempo em que dobrou o número de assinaturas do Xbox Game Pass em relação ao mesmo período do ano anterior.

A vida não está nada fácil para a divisão Xbox da Microsoft, e a tendência é que esse cenário se prolongue por boa parte de 2020. Todos esperam (e muito) pelo Xbox Series X, o que transforma esse como um ano de transição para uma divisão que se prepara para o futuro, mas sem descuidar de um presente relativamente complexo.

 

 

Via Microsoft


Compartilhe