Na Pennsylvania (EUA), uma escola é acusada de espionar remotamente os alunos usando os notebooks fornecidos pela própria escola, mesmo quando estes estão em casa.

A situação veio à tona quando os pais de um aluno foram confrontados pela direção da escola, sob a acusação de que seu filho teria “comportamentos impróprios em casa”. Um vídeo capturado pela câmera do notebook foi utilizado como prova.

Aqui, os pais se indignaram pelo fato da escola poder ver o que estava acontecendo em suas casas, com todos os membros da família, sem falar no fato deles não tomarem conhecimento dos portáteis fornecidos pela escola terem a capacidade de espionar remotamente.

 

 

A situação dá o que falar. Mas serve também como sinal de alerta. Estamos cercados de câmeras por todos os lados. Nos computadores, smartphones, câmeras de vigilância e outros dispositivos.

Tal acesso indesejado e abusivo será cada vez mais frequente e “comum”. Logo, tapar a webcam do seu notebook não é nenhum exagero se você quer um pouco mais de privacidade.