Compartilhe

Elon Musk realizou uma grande festa em Los Angeles para mostrar o primeiro túnel da The Boring Company, sua empresa que tenta unir os centros das cidades com periferias para descongestionar as estradas.

Não é uma ideia nova, mas você sabe como Elon Musk trabalha. Ele quer transformar a ideia em realidade, mesmo que isso custe milhões. E assim foi: o primeiro túnel em Los Angeles custou milhões de dólares, e é um pouco decepcionante nos primeiros testes.

Musk propôs os túneis com veículos que viajariam em uma plataforma e em ‘pods’ onde as pessoas poderiam trafegar. A ideia é que as plataformas levem os passageiros a uma velocidade máxima de 240 km/h, realizando os trajetos no menor tempo possível, sem tráfego ou engarrafamentos. Mas a realidade é muito diferente da ideia original.

Quem fez as primeiras viagens afirma que o túnel não estava perfeitamente finalizado, e não é uma plataforma que faz a viagem, mas sim um Tesla Model S com guias que o mantém no trilho por todo o túnel. O Tesla precisa ser conduzido manualmente, mesmo preparado para o piloto automático.

E a pior parte: a velocidade de cruzeiro (entre 55 e 80 km/h), muito longe do prometido.

 

 

“Mais parece com uma estrada subterrânea do que com um metrô subterrâneo”, comentou Musk ao explicar por que o projeto final não é mais parecido com o conceito inicial.

Não sabemos quanto tempo vai levar para o conceito original de Musk se materializar. O segundo túnel da empresa em Los Angeles foi cancelado por causa de um processo movido pelos vizinhos da obra por onde uma das máquinas deveria passar para cavar o túnel.

A não ser que novos contratos com outras cidades apareçam, não parece haver muito interesse pelos túneis da The Boring Company. Ainda mais pelo fato do túnel não parecer em nada com o que foi prometido no passado.

 

 

 

Via APThe New York Times


Compartilhe