O iPhone XS é caro. Bem caro. E eu não estou contando nenhuma novidade para você. Porém, tal e qual acontece em qualquer tipo de negócio, o preço de um produto é estabelecido de forma consonante com o valor que o mercado está disposto a pagar por ele.

Vale lembrar que, quando o primeiro iPhone foi lançado em 2007, a Apple chegou a reduzir o seu preço dois meses depois do seu lançamento.

E você pensa que isso deixou as pessoas contentes? A resposta é um contundente NÃO! Uma onda de indignação significativa entre os primeiros clientes atingiu a Apple, que decidiu oferecer gift cards para compensar os early adopters do primeiro iPhone.

A Apple mesmo reconheceu que escolheu um preço alto demais, e naquele momento ela queria um número elevado de vendas para criar uma maior participação de mercado, criando um bom impacto inicial.

Hoje, a Apple tem a presença de mercado e uma legião de fãs que vão comprar os novos iPhone XS e iPhone XS Max, não importa o preço que a empresa vai cobrar por ele.

Mas não são só os novos iPhones os smartphones absurdamente caros. Há vários modelos espalhados no mercado. Talvez o mais notável exemplo desse fenômeno é o Samsung Galaxy Note 9.

 

 

O novo top de linha da Samsung tem o mesmo design do seu antecessor, mas conta com um preço ‘super premium’. Mas só a Apple e o iPhone XS Max é criticado.

Por que isso?

Outro exemplo: a Huawei vai entrar nesse grupo, com um futuro Mate 20 Pro que deve superar a casa dos 1.000 euros.

E todos os fabricantes estão fazendo isso porque entendem que existem pessoas que estão dispostas a pagar esse valor. Logo, podem cobrar por isso. É a simples regra de economia básica.

A culpa dos altos preços dos smartphones premium não é apenas da Apple. É de quem está disposto a pagar o preço que a Apple cobra pelo novo iPhone. E isso acontece em toda a indústria de smartphones e em outros segmentos de mercado.

Ou seja, quer um iPhone mais barato? É só parar de comprar os novos iPhones, ou aceitar pagar o preço que a Apple cobra.

Com certeza os preços começam a cair.