Compartilhe

A essa altura do campeonato, todo mundo sabe como a Disney trabalha. É uma empresa que fornece conteúdos para toda a família, com valores sólidos e que tentam não chocar ao grande público. E o Disney+, o seu serviço de streaming, vai seguir tais premissas.

Porém, não são apenas as crianças que consomem o conteúdo do Disney+. Muitos adultos assinaram a plataforma, e não estão propensos a assistir apenas as animações e as séries juvenis do serviço. É algo inevitável: público adulto procura por conteúdos mais alinhados com a sua faixa etária.

E a Disney considera atender a esse público para aumentar a rentabilidade da plataforma, o que pode ser uma decisão inteligente para concorrer de forma ainda mais direta com os seus adversários.

 

 

 

Disney+ com conteúdo adulto? Como assim?

 

 

Não… você não vai encontrar p0rn no Disney+. Aliás, é a última coisa que você vai encontrar em algum serviço da Disney.

Quando falamos em conteúdo adulto, estamos nos referindo aos títulos com classificação indicativa para pessoas maiores de 18 anos, o que foge ao escopo principal do Disney+, que é um serviço cujo catálogo é 100% voltado para toda a família.

De acordo com as fontes anônimas do site The Digital Bits, o motivo para a Disney considerar a possibilidade em colocar conteúdos com classificação etária com mais de 18 anos no Disney+ é justamente a popularidade da plataforma nos seus primeiros meses de vida.

Dessa forma, filmes muito populares como Deadpool e Logan, ambos com censura 18 anos e impróprios para menores, poderiam chegar à biblioteca do Disney+, através de um segmento separado dos demais, e com acesso que só aconteceria através de um código PIN, tal e como já acontece hoje com as operadoras de TV por assinatura e os principais serviços de streaming disponíveis no mercado nesse momento.

Além disso, se a decisão for ratificada, essa solução também seria perfeita para uma enorme ampliação do catálogo do Disney+, pois vários conteúdos da FOX e da MGM poderiam ser exibidos no serviço de streaming de vídeos.

Nesse momento, os conteúdos considerados adultos ou que nãos e alinham com essa filosofia familiar do Disney+ estão disponíveis no serviço Hulu, que não está presente no mercado internacional em massa. Pode ser que a Disney não esteja pensando na expansão internacional dessa plataforma.

Por enquanto, temos apenas rumores, e não há indícios oficiais que essa inclusão vai acontecer.

Mas espero que aconteça. Seria uma forma excelente de ver esses filmes devidamente alinhados com os conteúdos que já estão disponíveis para os assinantes do serviço.

E não são apenas crianças que assinam o Disney+. E isso é bem óbvio para muita gente.

 

 

Via Minha Operadora


Compartilhe