Wetten.com Brasil Apostas
Home » Games » É claro que os jogos do PS5 e Xbox Series X serão mais caros…

É claro que os jogos do PS5 e Xbox Series X serão mais caros…

Compartilhe

Isso aqui é tão óbvio, que nem deveria ser notícia. Mas como precisamos alertar aos mais desavisados…

É indiscutível que este é o melhor momento da história dos videogames. Os avanços tecnológicos alcançados nos últimos anos, as novas narrativas incorporadas e até mesmo o fato da indústria superar o cinema em rentabilidade ajudam a explicar esse grande momento para o setor.

Porém, uma nova fase do universo dos videogames está para nascer, com a chegada dos consoles de nova geração. PlayStation 5 e Xbox Series X serão as molas propulsoras para grandes mudanças no segmento dos games, oferecendo um hardware ainda mais potente e jogos mais completos… e mais caros, obviamente.

Ou você esperava que tudo seria como agora? Doce ilusão a sua!

Mesmo com todas as melhorias tecnológicas, os preços dos jogos foram similares ao longo dos últimos 10 anos, pelo menos. A concorrência entre os consoles e a necessidade em manter os fãs fiéis aos diferentes sistemas foram fatores essenciais para esse comportamento da indústria na filosofia e manutenção dos preços.

Porém, ao que parece, tudo isso vai mudar, e o aumento de preços é algo que fácil de se prever. E o primeiro exemplo já é de conhecimento público: o prelo do jogo NBA 2K21.

 

 

 

Aumento pequeno em relação ao tempo, mas que pesa no bolso do mesmo jeito…

 

 

NBA 2K21 foi anunciado para PlayStation 5 e Xbox Series X, e nos Estados Unidos ele já está listado nas lojas com um preço US$ 10 mais caro para os novos consoles em comparação à mesma versão do jogo para os consoles da atual geração (PS4, Xbox One), com o valor máximo de US$ 69,99.

Apesar de muitos gamers reclamarem dessa decisão (que deve ser um consenso em todo o setor), especialistas da indústria afirmam que o aumento no valor final dos jogos de nova geração é algo lógico, e se comparado com os valores que eram cobrados no passado, até que demorou para que um reajuste de preços acontecesse nesse segmento.

Isso fica claro quando concluímos que, entre 2005 e 2020, o preço médio dos jogos só subiu 17%. Um valor muito baixo quando pensamos na inflação acumulada. E aqui, não estou falando só no mercado internacional: aqui no Brasil isso foi sentido, e muitos de nós tivemos a nítida impressão que se pagava muito mais pelos jogos no passado. Tanto, que a pirataria de 2005 perdeu muita força hoje.

Além disso, os custos de desenvolvimento e publicação de jogos aumentou ao longo do tempo, sem falar que outras opções de entretenimento (incluindo o cinema, o principal “concorrente” dos games hoje) aumentaram de preço substancialmente. Logo, um aumento de US$ 59,99 para US$ 69,99 sequer cobre os aumentos de custos por completo.

Por outro lado, o aumento de preços nos jogos pode representar mais um obstáculo para muitos gamers que querem dar o salto para os consoles de nova geração. Mas ainda é cedo para analisar o impacto do aumento de preços nas vendas, já que faltam muitos detalhes a serem esclarecidos sobre os consoles da próxima geração.

NBA 2K21 é uma grande referência no mercado de games, mas precisamos esperar que outros títulos revelem os seus preços para confirmar ou não a tendência de aumento de preço nos jogos, ou se este é apenas um caso isolado. Mesmo porque US$ 10 são US$ 10 em qualquer lugar: no Brasil, por exemplo, significa nada menos que R$ 53,50 (na cotação do dia 3 de julho de 2020), e isso faz diferença para qualquer pessoa.

 

 

Via Push Square


Compartilhe