O alpinista escocês Rick Allen teve a sua vida salva por um drone. Depois de 36 horas desaparecido, a ajuda de Bartek Bargiel, especialista em drones, foi fundamental para ele sair da situação de conflito são e salvo.

Allen sofreu uma queda em 9 de julho, quando tentava alcançar sozinho o monte Broak Peak (8.047 metros), uma das montanhas mais altas do mundo. Depois de horas sem notícias, seus colegas e familiares já o davam como morto.

O tempo não ajudou na escalada, e os fortes ventos fizeram um dos companheiros de Allen descer, e outros dois optaram por se proteger no acampamento. Só Allen seguiu a subida, uma péssima ideia que quase lhe custa a vida.

Mas era o seu disa de sorte. O fotógrafo polaco Bartek Bargel estava na região documentando com um drone o projeto do seu irmão, e elevou o dispositivo até 8.400 metros. Isso fez com que Allen fosse localizado ainda com vida em uma determinada área da montanha.

O drone também ajudou no resgate, ajudando aos alpinistas que foram para o local com água e medicamentos, seguindo as indicações de Bargel. O dispositivo identificou o local exato onde Allen estava, e a vítima desceu com a ajuda dos seus colegas nas melhores condições, apesar do congelamento e algumas contusões.

Não é a primeira vez que um drone salva a vida de alguém, mas é a primeira vez que sobe tão alto para identificar uma região.

 

 

 

Via CNET