Compartilhe

Vamos (mais uma vez) nos aventurar a fazer um comparativo teórico entre os novos Redmi Note 9 Pro e Redmi Note 9 Pro Max com os seus equivalentes nas gerações anteriores, ou seja, Redmi Note 7, Redmi Note 7 Pro, Redmi Note 8 e Redmi Note 8 Pro. Lembrando que o comparativo é justo, pois os quatro últimos telefones mencionados nesse parágrafo foram lançados no ano passado.

É importante lembrar ao amigo leitor que esse comparativo é meramente cosmético, ou seja, apenas baseado nos números. A realidade prática pode ser bem diferente, e não estamos considerando as diferentes experiências de uso que os dispositivos podem oferecer. Apenas os reviews comparativos podem fazer isso.

 

 

 

Tela (e tamanho) que crescem

 

 

O Redmi Note 7 partiu de uma tela LCD de 6.3 polegadas (FullHD), algo que se repetiu com o Redmi Note 8. O Redmi Note 8 Pro aumentou a tela para 6.53 polegadas, e o Redmi Note 9 alcançou as 6.67 polegadas, que é o mesmo tamanho estabelecido para o modelo Pro.

O aumento de telas resultou em uma progressiva redução de bordas, especialmente na borda inferior. Porém, mesmo com essa redução das extremidades, os novos Redmi Note 9 Pro e Pro Max são maiores que os seus antecessores (165 mm, contra 159 mm do Redmi Note 7).

Sem falar no notch, que deu adeus para o furo na tela chegar e reinar nos novos modelos.

 

 

 

Mais potência e mais bateria

 

 

A cada nova versão, temos mais potência. Porém, em alguns casos, o processador do ano anterior foi mantido, especialmente nas linhas intermediárias. Não é o caso dos modelos Note, que não repetiram o processador até chegar nos novos Redmi Note 9 Pro e Pro Max.

O Redmi Note 8 Pro optou pelo chip MediaTek Helio G90T, enquanto que o Note 9 Pro e Pro Max abraçaram o Qualcomm Snapdragon 720G de 8 nm, superando os chips Snapdragon série 6 das gerações anteriores.

Na bateria, uma progressão importante: dos 4.000 mAh do Redmi Note 7, alcançamos os 5.020 mAh dos novos Redmi Note 9 Pro e Pro Max. Aliás, o Pro Max ainda conta com um modo de recarga rápida de 33W, um diferencial importante para alguns usuários.

 

 

 

Mais MP para o sensor macro

 

 

O Redmi Note 8 recebeu câmeras quádruplas, com grande angular, bokeh e sensor macro, representando assim um grande salto em comparação com o Redmi Note 7 e sua câmera dupla. Já o Redmi Note 9 Pro é mais conservador, melhorando apenas o sensor macro, com 5 MP. Do mais, estão mantidos o sensor principal de 48 MP no modelo menor e o sensor principal de 64 MP para o modelo Pro Max.

Na câmera frontal, o Redmi Note 9 Pro conta com 16 MP (contra 13 MP do Redmi Note 8) e o Redmi Note 9 Pro Max conta com 32 MP. Evolução nos números que são pontuais, mas que só vão se materializar em fotos melhores em função das demais variantes abordadas por nós no blog em diversas oportunidades (disposição dos sensores, como o software trabalha com esses sensores, como a inteligência artificial pode melhorar o resultado final das fotos, entre outros).

 

De novo: os números são frios, e apenas a experiência prática com os dispositivos podem revelar a verdade sobre os mesmos. Porém, esse post já pode ajudar a dar uma ideia para alguns dos mais indecisos sobre qual modelo comprar (ou não), ou até mesmo optar pela atualização para o modelo mais novo (ou não).


Compartilhe