Compartilhe

Existem várias formas para testar uma distribuição Linux, mas alguma que seja rápida e tão cômoda quanto abrir uma aba do navegador, são poucas, apesar disso não ser uma grande novidade. A DistroTest é uma exceção, já que reúne mais de 200 sistemas Linux e algum outro como o Haiku ou o BSD, prontos para rodar com um simples clique do mouse.

Este é um site com uma longa lista de sistemas ordenados por ordem alfabética. No momento em que esse post foi produzido, ele contava com 228 sistemas operacionais e 714 versões desses sistemas, incluindo os principais do GNU/Linux (Ubuntu, Debian, Fedora, openSUSE, Arch Linux, etc).

O seu funcionamento é bem simples: procure o sistema que você quer testar, entre em sua página e rode a versão que mais interessar. Espere alguns segundos para a emulação acontecer, com o sistema aparecendo nas janelas emergentes, ou introduza os dados de conexão no cliente VNC de sua preferência.

O DistroTest funciona por virtualização, com um grande servidor Debian com QEMU atuando em cada sistema. Aqui, não existem restrições: você pode usar todas as funções do sistema, instalar e desinstalar softwares, testar programas instalados e até eliminar ou formatar o disco rígido e os arquivos do sistema.

Se bem que não é tanta liberdade assim…

 

 

Teste… 1, 2, 3… teste…

 

 

O espaço em disco oferecido por cada instância é de pouco mais de 1 GB, de modo que não é possível instalar a maioria do sistemas, permitindo apenas a sua execução em modo Live. O tempo de testes de cada sistema é de 60 minutos, e também não existe a parte de conectividade de internet, o que torna o DistroTest um entretenimento casual, e não uma ferramenta verdadeiramente útil.

Mesmo assim, para quem quer testar distribuições Linux através do navegador, esta é uma das formas mais rápidas e cômodas de fazer, ao mesmo tempo que também é uma das piores formas de fazer. O DistroTest possui limitações importantes de recursos, o que prejudica a experiência de uso, por mais curioso que a proposta aparenta ser.

Se você quer testar distribuições Linux em condições infinitamente melhores, é recomendável fazer o download de algumas ISOs e utilizar o Virtualbox, ou até mesmo o QEMU. Ou melhor ainda: passar a distro para um pendrive e testar no modo Live. Ou ainda melhor: instalar em uma partição do disco.

Quanto mais próxima for a instalação do hardware real, melhor será o desempenho e a estabilidade.

 

Acesse | DistroTest


Compartilhe