Disney quer acabar com a Netflix com a “ajuda” do Hulu e da ESPN

Compartilhe

A Disney quer mesmo acabar com a Netflix, ou pelo menos quer ser a nova do parquinho do streaming. Para isso, anunciou que será possível contratar os seus três serviços de streaming com apenas uma assinatura por um preço especial. O ataque é direto, e mostra como a competição no setor será bem mais dura a partir de agora.

O Disney+ se apresenta como uma alternativa para toda a família, e com conteúdos exclusivos desejados por diferentes faixas etárias. Agora, some isso aos conteúdos do Hulu e da ESPN, que já contam com os seus próprios serviços de streaming, e que passam a fazer parte do lançamento do novo serviço da Disney.

 

 

Unidos, venceremos

 

 

O Disney+ será lançado nos Estados Unidos em 12 de novembro. No mesmo dia, estará disponível um pacote com Disney+, ESPN+ e Hulu, por apenas US$ 12,99/mês. A oferta é impactante, pois custa exatamente o mesmo do plano padrão da Netflix nos EUA, que permite ver duas transmissões em HD ao mesmo tempo. Ou seja, a Disney oferece mais conteúdo e maior variedade pelo mesmo preço.

ESPN+ é o serviço de streaming esportivo mais popular dos EUA, oferecendo partidas ao vivo da programação habitual do canal líder mundial em esportes. O Hulu, que já era concorrente da Netflix antes da venda por parte da Fox e AT&T (que venderam suas ações da joint venture), transmite hoje séries como The Handmaid’s Tale e Veronica Mars, entre outras.

O Disney+, sozinho, já é bem atraente por contar com um catálogo potente. Não falamos só dos clássicos da Disney, mas também de todo o universo cinematográfico da Marvel, a saga Star Wars e vários outros conteúdos.

Logo, oferecer três serviços combinados resulta em uma maior variedade de conteúdo, com filmes clássicos e séries muito populares, além dos esportes, que sempre rendem audiência.

O ano de 2019 entra para a história como o ano da grande virada dos serviços de streaming. A Netflix nunca teve uma concorrência tão pesada: Disney, Apple, Amazon Warner Bros e outras que decidiram brincar no mesmo parquinho.

Porém, vai ser bem difícil ver esta oferta chegar ao Brasil. Seria necessário um grande investimento para brigar pelos direitos de transmissão de vários campeonatos esportivos. A não ser que a Disney simplesmente adapte a oferta por aqui, com os conteúdos que já estão disponíveis e as licenças já aprovadas.

Se bem que a gente nem sabe quando o Disney+ será lançado por aqui. Logo, podemos ter surpresas com o passar dos meses.

Enquanto isso, a Netflix sobre os seus preços e segue perdendo assinantes.

Observem.


Compartilhe