Compartilhe

A Disney finalmente revelou mais detalhes sobre o Disney+, a plataforma de streaming para os seus conteúdos, anunciando que boa parte de sua propriedade intelectual será encontrada no serviço, mas também a janela de disponibilidade em diferentes mercados e preço de lançamento consideravelmente mais baixo que a concorrência.

Nesse post, resumimos tudo o que sabemos até agora sobre o Disney+.

 

 

Quais conteúdos vamos encontrar no Disney+?

 

 

Todo o catálogo de filmes e séries da Disney, além de 25 séries e 10 filmes originais no seu primeiro ano de atividades. Parte do conteúdo é composto por filmes que ainda não estrearam (Frozen 2, Monsters at Work, novo filme de Phineas e Ferb, etc) e muito provavelmente as novas adaptações dos clássicos (Dumbo, O Rei Leão, Aladdin, etc).

Também estarão presentes novas produções do universo Star Wars, como The Mandalorian, o prequel de Rogue One e o reboot da série de animação Clone Wars. O Universo Cinematográfico da Marvel será exportado para o Disney+, com séries como Loki, WandaVision, The Falcon and the Winter Soldier e animação Marvel’s What If?. Todas as séries live action contarão com os mesmos atores que interpretaram os seus personagens no cinema.

Por fim, a Disney vai capitalizar em cima da compra da 20th Century Fox. As 30 temporadas de The Simpsons estarão disponíveis de forma exclusiva no seu serviço, ao lado de grandes clássicos do cinema e da TV desse estúdio.

 

 

Onde o Disney+ vai funcionar?

 

 

A pergunta correta é: “onde não vai funcionar?”.

O Disney+ estará disponível em praticamente qualquer dispositivo conectado na internet e compatível com um navegador web, mas com um aplicativo próprio para Smart TVs, smartphones e tablets, incluindo a atual geração de consoles (Xbox One, PlayStation 4 e Nintendo Switch). A plataforma vai suportar conteúdos com resolução máxima em 4K HDR, para as telas compatíveis.

 

 

A Disney ofereceu um preview da interface de usuário do Disney+, que promete uma experiência rica em características que tornam a navegação na plataforma algo muito simples, ajudando na descoberta de conteúdos e visualização da programação, com páginas dedicadas para cada estúdio e/ou segmento (Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic). Inclusive é possível criar perfis personalizados baseado nos gostos de cada usuário que oferecerá conteúdos considerando os gostos e escolhas feitas.

 

 

Quando vai chegar e quanto vai custar o Disney+?

 

O Disney+ vai custar a metade do plano mais barato da Netflix nos Estados Unidos, ou seja, US$ 7 por mês (ou US$ 70 por ano). A plataforma estreia por lá em 12 de novembro, e terá lançamento global escalonado. Na América Latina, só deve estrear no final de 2020.

 

 

Via Disney, SpinOff.com.br


Compartilhe