Compartilhe

O Disney+ estreia em 12 de novembro nos Estados Unidos, Canadá e Holanda, e além dos agressivos preços de lançamento e promoções, a Disney prepara diferenciais para a sua plataforma ser dominante. Bob Iger, CEO da empresa, revelou mais informações que reforçam a ideia da plataforma de streaming ser um duro golpe na concorrência.

Uma prova disso? O Disney+ terá downloads ilimitados e sem prazo de validade, inclusive se o conteúdo em questão não estiver disponível na plataforma no futuro.

 

 

Basta manter a sua assinatura ativa

Bob Iger esclareceu alguns pontos sobre as funcionalidades do Disney+, e a mais atraente delas é o download de conteúdo. Você pode fazer o download do que quiser e sem restrições, desde que você se mantenha assinante do serviço e não cancele a assinatura.

Serão downloads ilimitados e sem vigência, onde você poderá lotar discos rígidos de conteúdos do Disney+, e os mesmos só serão eliminados se você cancelar a sua assinatura. O mais interessante é que, se algum filme ou série abandonar a plataforma por qualquer motivo, o conteúdo que você armazenou não é eliminado, e você pode seguir assistindo em modo offline quantas vezes quiser.

Esse é um movimento estratégico, não apenas para ganhar usuários, mas para manter usuários na plataforma. Não foi informado se os downloads desaparecem de imediato após o cancelamento ou se o usuário ainda terá um período gratuito. Fato é que esta é uma opção muito atraente, e que nenhum outro serviço de streaming oferece nesse momento.

 

 

Iger também falou um pouco da concorrência, especialmente no caso da Apple TV+, que terá um preço menor que o Disney+ no seu lançamento:

“Na realidade, não nos preocupa a concorrência em termos de preços, porque temos um produto único. Somos muito diferentes que qualquer outro serviço que existe. Logo, enquanto vemos os demais como concorrência, não estamos obcecados com o lado competitivo das coisas.”

Iger está confiante, e aposta no grande catálogo de lançamento com mais de 600 títulos (entre clássicos e novos), que só aumenta. Sem falar nas franquias mais populares do mundo em suas mãos (Marvel, Pixar, Star Wars e todo o conteúdo da Fox).

Nesse momento, não dá para comparar o Disney+ com o Apple TV+. O primeiro se vale da sua herança e franquias famosas, e o segundo está construindo o seu catálogo. Teremos que esperar alguns anos para um comparativo a sério envolvendo todas as plataformas existentes e futuras.

 

Via CNET, CNBC


Compartilhe