Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Análises e Reviews | DirecTV GO: vale a pena?

DirecTV GO: vale a pena?

Compartilhe

Em 1998, eu era um feliz assinante da DirecTV. Adorava a plataforma e a forma como ela apresentava a sua proposta de serviço e programação. Com o tempo, fui mudando de operadora (procurando sempre uma melhor relação custo-benefício para atender as minhas necessidades), e acabei abandonando o serviço que, como todo mundo sabe, desapareceu após a fusão com a SKY Brasil.

Agora, fui pego de surpresa com a chegada ao Brasil da DirecTV GO, plataforma de TV por assinatura via streaming que marca a volta da marca no mercado nacional. Nem preciso dizer que estou empolgado com a possibilidade de voltar ao serviço, mas entendo que é preciso antes de colocar a mão no bolso responder algumas perguntas que já são levantadas pelos usuários.

 

 

 

Antes de começar…

 

 

Temos algumas questões em aberto envolvendo a chegada da DirecTV GO no Brasil.

Bem sabemos que isso se tornou viável depois do entendimento da Anatel que o serviço de TV por assinatura oferecido por streaming não se encaixa nas mesmas regras da TV paga tradicional, o que resulta em uma menor carga tributária e, por consequência, preços mais competitivos.

Algumas operadoras de TV paga já começaram a se movimentar para oferecer essa alternativa e capitalizar com isso. A Claro lançou o Claro Box TV, que tem proposta similar ao da DirecTV GO, mas usa uma TV Box para oferecer os canais. Já a plataforma que vamos destacar neste post é mais versátil, pois é compatível com múltiplos dispositivos.

Porém, alguns políticos imbecis entendem que a TV paga pela internet precisa pagar a mesma taxa de impostos da TV paga tradicional, pois para eles a via de transmissão não é relevante, pois só importa o fato de ser TV por assinatura para cobrar impostos.

Logo, se a regra da Anatel cair no futuro… como é que vai ser? As mensalidades vão aumentar a ponto dos serviços ficarem tão caros como na TV paga tradicional?

E aí? Que vantagem levamos?

Outro ponto a se observar na chegada da DirecTV GO ao Brasil é que, nos Estados Unidos (e vários países da América Latina), a DirecTV ainda existe, e pertence ao grupo AT&T (que também é dona da SKY) por aqui. Será que teremos no futuro uma fusão do novo serviço com o SKY Play, plataforma de streaming que oferece serviço similar para os assinantes do serviço de TV paga via mini parabólica (DTH), principalmente em caso de venda da DirecTV por parte da empresa principal?

Perguntas pertinentes, mas que só poderão ser respondidas com o tempo. Vamos então ao que interessa, que é falar do produto DirecTV GO na prática.

 

 

 

Como funciona a DirecTV GO?

 

 

 

A DirecTV GO é uma plataforma de TV por assinatura por streaming. Ou seja, você vai assistir os canais de TV ao vivo pela internet, tal e como muitos de vocês já estão fazendo em sites “alternativos” e plataformas de IPTV com caráter legal duvidoso. Você também vai encontrar na plataforma filmes para aluguel por streaming, mas o foco principal do serviço é mesmo a opção de TV ao vivo pela internet.

Uma das vantagens da DirecTV GO é ser compatível com múltiplos dispositivos de diversas plataformas, como iOS, Android, Android TV, Chromecast, navegadores web (Chrome ou Firefox), Roku, Amazon Fire e Fire Stick, entre outros. Isso oferece uma maior versatilidade para acesso ao serviço que a proposta da Claro Box TV, o que pode ser determinante para o novo serviço online obter mais assinantes.

Outro argumento a favor da DirecTV GO é contar com os canais do grupo Globosat (incluindo a Rede Globo em sinal aberto) e os canais do Grupo Simba (SBT, Record e Rede TV!), que estão ausentes no Claro Box TV. E como a diferença de valor na mensalidade é de apenas R$ 10 a mais, o novo serviço da DirecTV tende a oferecer uma relação custo-benefício melhor.

Tudo bem que alguns canais ficam de fora na DirecTV GO em relação à alternativa da Claro, mas não chega a ser uma diferença que coloque em grande prejuízo a nova plataforma de streaming.

 

 

A DirecTV GO também conta com os canais considerados premium, que podem ser combinados com os canais básicos da plataforma. Aqui, a versatilidade se reforça, pois é possível contratar pacotes como Rede Telecine, Premiere, HBO, Combate, Conmebol TV e FOX Premium. Os preços destes pacotes avulsos são basicamente os mesmos cobrados pelos demais serviços de TV por assinatura, o que mostra que esta é uma área com preços tabelados, e não há muito o que fazer nesse sentido.

Mas o grande diferencial da DirecTV GO é o seu preço. O pacote básico (que, na verdade, é um pacote único) com mais de 70 canais custa R$ 59,90 por mês. Um preço muito competitivo, considerando tudo o que a plataforma oferece. Em teoria, o serviço deixa de fora os canais religiosos e os canais públicos (TV Brasil, TV Câmara, TV Senado, etc), onde esses últimos seriam, em teoria, obrigatórios. Mas vou atrás de mais informações para saber se realmente não vamos ser obrigados a encarar esses canais na grade.

Ah, um “One More Thing”…

Para quem decidir apostar na DirecTV GO no seu primeiro mês de vida, vai receber CINCO ANOS dos canais HBO de graça e sem custo adicional. Esse benefício é válido para as assinaturas realizadas até o dia 3 de janeiro de 2021. Lembrando sempre que não há contrato de fidelidade no serviço, ou seja, você pode cancelar quando quiser, sem precisar pagar qualquer tipo de multa por isso.

 

 

 

DirecTV GO: vale a pena?

 

Eu ainda vou testar o serviço, e tento não me levar pela empolgação. Porém, com tudo o que já mostrou até agora, é a melhor alternativa dentro das propostas disponíveis para TV por assinatura via streaming no Brasil.

Entrega uma relação custo-benefício melhor que o Claro Box TV, deixa o Guigo TV no chinelo, e com o UOL Play morrendo aos poucos, a tarefa da nova plataforma ficará um pouco facilitada.

Pretendo realizar a minha assinatura da DirecTV GO nos próximos dias e realizar os meus testes do serviço. Logo, não posso ainda afirmar com plena convicção se ele vale ou não a pena. Porém, o que já dá para afirmar é que esta é uma plataforma muito promissora, e uma das primeiras propostas sérias sobre o que pode ser o futuro da TV por assinatura no Brasil.


Compartilhe