Wetten.com Brasil Apostas
Home » Dicas, Truques e Macetes » Dicas para maior segurança no uso da webcam

Dicas para maior segurança no uso da webcam

Compartilhe

As circunstâncias atuais fizeram com que o uso das webcams explodissem em todo o mundo. Seja para o home office, para o ensino à distância ou para se comunicar com parentes e amidos distantes, as conferências em vídeo se tornaram essenciais.

Logo, não é surpresa ver o preço de algumas webcams simplesmente dispararem pela alta demanda, assim como o volume de downloas de aplicativos para videoconferências em smartphones e PCs. Por isso, não devemos nos esquecer da segurança dos nossos dispositivos, ainda mais agora com o maior volume de malwares circulando a rede.

 

 

 

Webcam: desligue se não for usar

 

 

A fita adesiva cobrindo a webcam do computador pessoal de Mark Zuckerberg (fundador do Facebook) rodou o mundo, produzindo um grande duído mediático sobre a segurança e privacidade dos dispositivos.

Esse debate ainda não acabou, e existe de longa data. Há muito tempo é sabido que a espionagem pode acontecer através da webcam, com diferentes técnicas e objetivos, indo da espionagem governamental ou empresarial até a invasão de privacidade do próximo para extorsão.

Por isso, vários usuários domésticos e/ou profissionais desativam a webcam quando não está em uso. E nesse post, vamos mostrar algumas formas para fazer isso, com um modo de reversão para outros momentos em que precisamos utilizar esse item.

 

 

 

Tampe a lente

 

 

O tal adesivo na parte superior da tela é o sinal que aquele usuário tapou a lente da webcam. O método acaba com a estética do dispositivo, e algumas soluções são menos ofensivas e mais baratas nesse aspecto e – o que é melhor – são deslizáveis para um uso futuro.

Alguns fabricantes oferecem essa alternativa como padrão, mas leve em consideração que tal método evita a espionagem em vídeo, mas não a de áudio, pois a webcam segue funcionando.

 

 

 

Desconecte a webcam

 

Muitos usuários de PCs desktops usam uma webcam externa via USB. Então, basta desconectá-la da porta USB para ter essa privacidade de volta, independente do hardware ou sistema operacional. E o plug-and-play fará com que ela se reconecte ao computador em apenas um segundo quando você precisar utilizá-la.

 

 

 

Desative a webcam no sistema operacional

 

No Windows, você pode desabilitar ou eliminar a webcam via Painel de Controle > Administrador de Dispositivos > Dispositivos de imagem. O processo está mais simples nas últimas versões do Windows 10, permitindo a desconexão de câmera e microfone em Configurações > Privacidade > Câmera.

Também é possível desativar o microfone por esse processo, e tudo é algo muito cômodo e facilmente reversível… mas não é infalível. Um pirata cibernético pode instalar um malware com acesso administrativo e reabilitar ou instalar controladores para reativar os componentes.

 

 

 

Desativar a webcam em smartphones ou tablets

 

Para estes dispositivos, há vários pontos de atuação. Um deles está nas permissões. Dependendo do fabricante Android, é possível gerenciar isso em Configurações (ou Ajustes) > Aplicativos > Permissões, ou em alguma aba de privacidade. Você pode se surpreender com a grande quantidade de aplicativos que tentam acessar a câmera e o microfone. Desative todos os apps que você não usa muito. Há softwares que podem realizar o processo por nós, além de notificar atividades suspeitas.

Outro método mais eficiente é desabilitando todos os sensores, incluindo o GPS, evitando assim a geolocalização. No Android 10, isso é feito pelas ferramentas para desenvolvedores, que pode ser ativada tocando sete vezes seguidas sobre o número de compilação do dispositivo, localizado (normalmente) em Ajustes > Informação do telefone.

Por fim, outra alternativa é a tampa física (um adesivo), matando com a estética do dispositivo móvel, mas que acaba sendo útil para a sua privacidade.

 

 

 

Desativando na BIOS

 

Reinicie o computador, entre na BIOS do mesmo e desative o item que aparece como “webcam” ou “câmera integrada” ou “CMOS da câmera”. Não é uma alternativa usual, e só está disponível em alguns modelos. Lembre-se que a maioria das webcams integradas usam o mesmo módulo para câmera e microfone, de modo que é possível desativar os dois. É uma ótima alternativa para quem quer uma privacidade completa, pois não pode ser modificada por um atacante. Por outro lado, leva mais tempo para ser reativada, caso você venha a precisar deles no futuro.

 

 

 

Não confie no LED de atividades

 

Em teoria, o LED de atividades ao lado da webcam indica se algum aplicativo está usando o recurso. Porém, não é um método infalível, pois pode ser reprogramado por hackers, deixando assim os usuários completamente desarmados.

 

 

 

Fortaleça a segurança geral do dispositivo

 

Os métodos de ataque hacker utilizam vulnerabilidades de equipamentos, dispositivos, sistema operacional e aplicativos. Fortalecer a segurança dos PCs e dispositivos móveis é uma ótima media de proteção de base. Use ferramentas de segurança, atualize sistemas operacionais e aplicativos, cuidado com as redes WiFi gratuitas, cuidado com os downloads e instalações de aplicativos vindos de sites não seguros, e cuidado com o seu perfil de navegação na internet.

 

 

 

Conclusão

 

A videoconferência é uma ferramenta muito importante nesse momento. Porém, as webcams são potencialmente perigosas nas mãos de criminosos virtuais. Logo, precisamos cuidar da segurança desses itens quando os mesmos não estão em uso.


Compartilhe