Algumas pessoas precisam precisam de um smartphone mais resistente que os demais, ou preparados para qualquer coisa, incluindo um usuário desastrado.

Tais dispositivos contam com construção reforçada e características técnicas especiais, e são a companhia perfeita para aventuras perigosas, tarefas profissionais inusitadas e esportes ao ar livre.

Para considerar o smartphone resistente, ele não se limita pela certificação IP68 ou pela película Gorilla Glass 4 ou 5 na tela. Outros argumentos são necessários.

A seguir, algumas indicações de smartphones “duros na queda”.

 

 

Cat S61

 

 

É o mais caro e o mais ‘fora da caixa’, pois pode ser uma poderosa ferramenta de trabalho nos setores da indústria e construção. Possui câmera térmica FLIR: Lepton que mede temperaturas entre -20 e +400 graus, conta com medição a laser de até 8 metros (área e distância) e pode até medir a qualidade do ar e a umidade.

Ainda conta com resistência a quedas de até 1.8 metros, vidro Corning Gorilla Glass 5 e IP68 que garante mergulhos de até três metros por até uma hora.

 

 

Crosscall Trekker-X4

 

 

Esse aqui foi pensado no uso extremo. Apresentado no começo de outubro de 2018, além de contar com o IP68 (dois metros de submersão por uma hora) e da certificação MIL STD 810 G (aguentando quedas de até dois metros), conta com uma câmera que abre em ângulos ajustáveis (88, 110, 140 ou 170 graus), além de modo slow motion e estabilização.

 

 

Land Rover Explore

 

 

Seu hardware não justifica muito o seu preço, mas se diferencia em dois pontos: conta com lanterna SOS e visualização noturna. O Adventure Pack é um acessório que acrescenta 4.370 mAh de bateria e uma antena de GPS. Possui as certificações IP68 e MIL-SPEC 810G.

 

 

Vernee V2 Pro

 

 

Não é o modelo com maior autonomia da lista, e quase parece um smartphone Android ‘normal’, por causa do seu design em formato candybar protegido por uma capa de borracha. Mas conta com IP68, suporte OTG e combinação interessante com 6 GB de RAM, tela Full HD+ e câmera traseira dual.

 

 

Doogee S60

 

 

Com estrutura em alumínio e bateria bem competente, ainda recebe suporte OTG, compatibilidade com carregamento sem fio, a certificação IP68, 6 GB de RAM e leitor de digitais, entre outras especificações.

 

 

Oukitel WP5000

 

 

Reúne todos os atributos de um smartphone robusto: design e corpo duro na queda, bateria de 5.200 mAh e IP68 para garantir a resistência diante da água, da poeira, da areia e impactos. Os 6 GB de RAM são positivos, mas a tela de 5.7 polegadas em HD peca um pouco.

 

 

Poptel P9000 Max

 

 

O modelo com bateria de 9.000 mAh (com suporte OTG) que alimenta uma lanterna com quatro luzes LED de alta capacidade integrada na estrutura do dispositivo. Inclui IP68 e MIL-SPEC 810G.

 

 

Ulefone Armor 5

 

 

Este modelo não inclui funcionalidades de destaque, mas a sua bateria de 5.000 mAh, a certificação IP68 ‘de praxe’, o reconhecimento facial, o leitor de digitais e o suporte OTG em um produto de baixo custo podem interessar a alguns.

 

 

Elephone Soldier

 

 

Aqui, a relação custo/benefício compensa, pois além da certificação IP68 (até 1.5 metros de profundidade por 30 minutos), possui um design irreverente. Também conta com bateria de 5.000 mAh, tela Full HD+ de 5.5 polegadas e 128 GB de armazenamento.

 

 

Doogee S60 Lite

 

 

5.000 mAh de bateria, leitor de digitais, suporte OTG, partes da estrutura em alumínio e certificação IP68 (1.5 metros de profundidade por até 30 minutos) certificam a versão Lite desse modelo em nossa lista.

 

 

Hisense Rock C30

 

 

Segue a regra de receber a certificação IP68, acompanhado do vidro Corning Gorilla Glass 4 e toda a construção é pensada para aguentar quedas, com o contorno principal do corpo do dispositivo feito em aço e borracha.

 

 

Zoji Z33

 

 

É o mais barato da lista. Também conta com recarga rápida de bateria e sistema de reconhecimento facial. E, é claro, também possui a certificação IP68.

 

 

Mas… resistem mesmo a tudo? A resposta é NÃO!

 

Vale lembrar que, obviamente, smartphones robustos não resistem a tudo. Não estamos diante de dispositivos blindados em 100% e, como qualquer outro dispositivo de tecnologia, podem sofrer danos permanentes.

O objetivo aqui é ter um smartphone que fique intacto diante dos acidentes mais comuns, e não submeter constantemente o dispositivo a situações extremas, mesmo em modelos destinados a esse tipo de uso.

Verifique com atenção as características de cada dispositivo, e identifique se o modelo atende as suas necessidades. Mesmo sabendo que esse é um segmento mais resistente que a média dos smartphones disponíveis no mercado.

Fica a dica.