Compartilhe

O suporte da Microsoft para o Windows 7 vai chegar ao fim em 14 de janeiro de 2020. Esta foi uma versão que teve 10 anos de vida, e que ainda conta com nada depreciáveis 34.49% de mercado nos desktops. São números altos, mas ao menos inferiores do que os registrados pelo Windows XP no seu décimo ano de vida.

Nesse contexto, o Windows 10 tem 45% de cota de mercado, com mais de 900 milhões de instalações. São bons números, mas piores do que os registrados pelo Windows 7 no seu quinto ano.

Some tudo isso à desaceleração da adoção futura ao Windows 10, pois segundo Dell e HP, a culpa do atraso da massificação da nova versão do Wiindows é da Intel, que também sofreu atrasos na produção e distribuição de chips. A prova disso é que os novos chips de 10 nanômetros sofreram atrasos históricos.

 

 

Alguns clientes podem não atualizar em tempo

 

 

Dell e HP também comercializam grandes frotas de PCs para grandes empresas e entornos que ainda não atualizaram para o Windows 10, e é provável que isso seja feito em massa antes ou a partir do fim do suporte. Ou seja, as duas contam com papel muito relevante no adeus corporativo do Windows 7.

O problema é que a Dell afirma que a escassez de CPU enfrentado pela Intel agora afeta a previsão na distribuição de PCs premium para empresas e usuários. Já a HP reforça que esse atraso pode reduzir no fornecimento de produtos, prolongando ainda mais as atualizações para o Windows 10.

 

 

Windows 10 está em dois terços dos computadores da Dell

 

 

Já a Intel ampliou a produção dos chips de 14 nanômetros e 10 nanômetros para tentar cobrir a demanda, mas ainda não alcançou os números solicitados pelos fabricantes.

Até agora, seguir no Windows 7 poderia ser problemático se ele não estivesse atualizado para as ultimas brechas de segurança que resultaram no WannaCry. Porém, sem o suporte da Microsoft, mesmo que o sistema siga funcionando bem, a atualização para o Windows 10 para as empresas se faz muito mais imprescindível.

Apesar do hardware ser muito compatível entre os dois sistemas, os 10 anos do Windows 7 fazem com que, em muitos casos, os equipamentos fiquem desatualizados, exigindo um hardware mais moderno, mesmo com alguns componentes mais do que compatíveis, pois a ausência de suporte nos drivers forçam a atualização para componentes mais novos.

Vamos ver como a Intel vai contornar a situação que, convenhamos, não é das mais fáceis ou agradáveis de se gerenciar.

 

Via Softpedia


Compartilhe