Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Deixe a Mi Band como nova em caso de problemas

Deixe a Mi Band como nova em caso de problemas

Compartilhe

A Mi Band da Xiaomi é uma ótima pulseira inteligente, e repetir isso é cair no lugar comum. Mas ela não está isenta de apresentar problemas, pois é um produto de tecnologia como outro qualquer.

Já publicamos aqui no blog vários posts mostrando soluções para os problemas que a Mi Band pode apresentar com o passar do tempo. Mas neste post, vamos mostrar todos os procedimentos necessários para deixar a smartband como nova nas suas configurações.

A maioria das dicas deste post são válidas para todas as versões da Mi Band, mas vamos imaginar que neste momento a maioria dos usuários do produto conta hoje com um produto das gerações 4, 5 ou 6.

 

 

 

Reiniciando para as configurações de fábrica

Essa é a forma mais eficiente e direta para colocar a Mi Band em seu status original, pois dessa forma todos os arquivos e configurações serão eliminados do dispositivo.

Isso pode ser feito tanto na pulseira (a partir da Mi Band 4), com comandos diretos no dispositivo. Mas você também pode reiniciar para as configurações de fábrica a partir do smartphone, com o aplicativo Mi Fit.

Se optar em realizar o procedimento pelo smartphone, é importante também desvincular a Mi Band do telefone, para que o dispositivo comece uma nova vida depois da reinicialização.

Nos dois casos, as instruções para a execução desse procedimento são bem claras, o que facilita a vida dos usuários menos experientes.

Isso deve resolver a maioria dos problemas que você vai encontrar na Mi Band, já que “mata o mal pela raiz”.

Mas nem sempre resolve.

 

 

 

A Mi Band segue com problemas. O que eu faço?

Nem sempre a reinicialização para as configurações de fábrica devolve o comportamento pleno da Mi Band. Mas você pode tentar outros métodos para devolver a normalidade ao dispositivo:

  • Verifique as permissões: após reiniciar a Mi Band de fábrica, será necessário conceder novamente as permissões de acesso a alguns recursos da pulseira nas configurações do smartphone. Conceda essas permissões.
  • Revise o Bluetooth: se você apagou todos os dados da Mi Band, também será necessário refazer o vínculo da pulseira com o smartphone através do Bluetooth. Afinal de contas, o telefone vai entender que este é um dispositivo completamente novo.
  • Tente outro aplicativo: nem sempre o Mi Fit é o melhor e mais compatível aplicativo para trabalhar com a Mi Band. Outros softwares podem trabalhar melhor com os recursos da smartband. E nem precisa ser um software de terceiros para isso, já que o Zepp (antes Amazfit app) é desenvolvido pela Huami, uma das empresas irmãs da Xiaomi. Ele está disponível para Android e iOS.

 

 

 

Conclusão

Não existe problema sem solução nesta vida, e no caso da Mi Band, parece que não faltam alternativas para solucionar as falhas que eventualmente aparecem no dispositivo, desde as mais simples e corriqueiras até as mais complexas e raras.

A boa notícia é que praticamente toda solução apresentada pode ser adotada por qualquer usuário, independente do nível de conhecimento em tecnologia. E esse é outro importante diferencial a favor da Mi Band, um produto acessível até mesmo nesses cenários mais críticos.


Compartilhe