A inteligência artificial pode te transformar no melhor dançarino do mundo. Um algoritmo migra os movimentos de dançarinos profissionais, criando vídeos desses movimentos, mas com o seu corpo e seu rosto.

As deepfakes ganham um novo patamar, em uma variante mais divertida e ainda mais surpreendente. Com esse sistema de inteligência artificial, qualquer pessoa pode se transformar em um autêntico dançarino profissional.

Um grupo de investigadores da Universidade da Califórnia em Berkley demonstrou como o sistema de inteligência artificial era capaz de migrar os movimentos de um dançarino gravados em vídeo para qualquer pessoa.

Assim, não importa se você sabe dançar ou não, você consegue realizar os movimentos, tal e como um profissional, com resultados surpreendentes e grande variação de movimentos, incluindo golpes de artes marciais.

O algoritmo detecta poses a partir do vídeo de origem, gravado por um bailarino profissional, e a partir desses vídeos é treinado um sistema de Generative Adversarial Networks (GAN) para produzir os resultados finais.

 

 

Não é um resultado impecável, mas é uma ótima mostra de onde podemos chegar com esses sistemas, em um futuro que será cada vez mais difícil detectar se uma imagem ou um vídeo é real ou gerada por computador pelos algoritmos.

Está cada vez mais difícil confiar no que vemos ou ouvimos, pois tais sistemas de inteligência artificial conseguem colocar em outras bocas palavras que nunca foram ditas e gestos que nunca foram feitos.

Não só é possível alterar um vídeo, mas também podemos gerá-lo do zero, para quem uma pessoa diga exatamente o que queremos. Estudiosos do assunto mostram como políticos podem fazer discursos absurdos e não associados às pessoas que realizam tais declarações.

O futuro pode ser seriamente ameaçado pelo “apocalipse informativo” das fake news, que não só se propagarão nas redes sociais com os bots, mas também se tornarão mais críveis do que nunca com a ajuda dos algoritmos de inteligência artificial.