Aconteceu de novo.

Durante a madrugada de ontem para hoje (20 para 21 de outubro), smartphones de usuários de várias operadoras tiveram o seu horário alterado automaticamente, com o relógio avançando em uma hora. A mudança seria alusiva ao horário de verão no Brasil, que em 2018 mudou de data tantas vezes que está deixando todo mundo maluco.

Dessa vez, o maior índice de reclamações sobre a mudança repentina vieram de usuários da Vivo e da Claro, porém, há relatos que usuários da Oi e da TIM (o meu caso, inclusive) que detectaram o mesmo problema.

Algo semelhante aconteceu no dia 15 de novembro, quando as operadoras também “queimaram a largada”, adiantando os relógios de vários dispositivos em uma hora.

É um problema que está diretamente relacionado às operadoras. Ao desligar o ajuste automático de data e hora através da rede móvel, o relógio volta ao seu horário normal. Além disso, é preciso fazer o ajuste manual para o horário de Brasília para que o relógio se ajuste no horário correto.

 

 

É preciso reforçar que o horário de verão no Brasil mudou de data algumas vezes. A data oficial para você adiantar o seu relógio em uma hora (e até segunda ordem) é 4 de novembro. A data foi escolhida em função do segundo turno das eleições, uma vez que a tecnologia da Justiça Eleitoral não é compatível com a mudança de fuso horário pontual.

O horário de verão estava marcado para começar no dia 18 de novembro, a pedido do Ministério da Educação e para não prejudicar os alunos que farão o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Porém, o governo brasileiro decidiu retornar a data de mudança para a data original, ou seja, 4 de novembro.

Agora, cabe às operadoras de telefonia móvel ajustarem os seus sistemas de mudança de fuso horário, algo que já deveria ter sido feito quando o primeiro problema aconteceu na semana passada.