A Nintendo apresentou as novidades sobre o Nintendo Switch Online, e pelo menos uma delas é importante para quem não pensa em ficar no serviço no futuro.

A Nintendo deixa claro que os dados armazenados na nuvem só ficam disponíveis se o usuário permanece como um membro ativo do Nintendo Switch Online. Se você cancelar a assinatura, você pode perder tudo o que está salvo online.

Apenas como comparativo: o PlayStation Plus mantém os seus dados salvos na nuvem por até seis meses após a sua saída da plataforma. E a Xbox Live da Microsoft deixam os dados salvos na nuvem por tempo indeterminado.

Já a Nintendo vai permitir a transferência de dados entre consoles Switch, sem restrições. O armazenamento local não estará disponível, e não há planos para habilitá-lo.

Também não foi informada a capacidade de armazenamento online ou se há restrição para determinados tipos de dados. O armazenamento na nuvem vai funcionar com a grande maioria dos jogos do Nintendo Switch.

Os jogos clássicos só estarão disponíveis em modo offline em um período máximo de sete dias, onde o console deve se conectar na internet pelo menos uma vez nesse período, detectando uma assinatura vigente para assim permanecer offline por mais sete dias. Caso contrário, você não pode acessar a biblioteca de jogos clássicos do NES.

A assinatura familiar para até oito integrantes pode funcionar em qualquer parte do mundo e até estarem ativas para o mesmo console, sem qualquer tipo de restrições.

Por fim, a Nintendo também esclareceu que Fortnite não vai exigir o uso do seu serviço online para funcionar, já que usa os servidores da Epic e não os seus.

O Nintendo Switch Online estará disponível para os gamers do Nintendo Switch a partir do dia 18 de setembro em vários países onde a Nintendo tem as suas atividades comerciais ativas, incluindo o Brasil.