TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Comportamentos muito comuns que estão encurtando a vida útil do seu smartphone que você deve evitar | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Comportamentos muito comuns que estão encurtando a vida útil do seu smartphone que você deve evitar

Comportamentos muito comuns que estão encurtando a vida útil do seu smartphone que você deve evitar

Compartilhe

Todo mundo já entendeu que qualquer smartphone tem uma vida útil, e que até mesmo o melhor e mais caro dispositivo do mercado vai parar de funcionar de forma plena em algum momento no futuro.

Logo, um dos maiores desafios dos usuários é justamente manter o dispositivo funcionando pelo maior tempo possível. Afinal de contas, comprar um smartphone novo a cada dois anos pode ser algo inviável para a grande maioria que estabeleceu outras prioridades para o seu dinheiro.

Pensando nisso, vale a pena revisar neste artigo pelo menos 10 hábitos que são muito comuns entre os usuários de smartphones que precisam ser evitados para prolongar a vida útil do dispositivo.

 

As permissões desnecessárias

Alguns aplicativos instalados no seu smartphone solicitam permissões para um suposto funcionamento pleno que, na prática, não são necessários. Por exemplo, não faz sentido um aplicativo de reprodução musical ter acesso ao aplicativo de câmera do seu telefone.

Por isso, vale a pena verificar de tempos em tempos como estão essas permissões de recursos entre os aplicativos que estão instalados no seu smartphone. Se você identificar que um app está passando dos limites do bom senso nessas permissões, você tem duas escolhas:

  • Ou remove a permissão que você considera desnecessária;
  • Ou remove o aplicativo do smartphone, e procura uma alternativa menos abusiva neste aspecto.

 

Cuidado com esses aplicativos

De acordo com o AdWeek, os aplicativos que mais gastam a bateria em um smartphone são (nessa ordem) Snapchat, Google Mapas, Netflix, Amazon e Facebook. Os resultados podem variar, dependendo do perfil do usuário. Mas na maioria dos casos esses são os principais culpados.

Uma forma muito eficiente para economizar bateria no seu smartphone é desinstalado o aplicativo do Facebook, principalmente se o seu dispositivo conta com o sistema operacional Android. Alguns estudos mostram que essa iniciativa pode resultar em uma redução do consumo energético no dispositivo de até 20%.

Vale a pena lembrar que o Facebook pode ser utilizado sem maiores problemas a partir de sua versão mobile web (m.facebook.com), com o benefício de não ter as notificações e o funcionamento em segundo plano consumindo recursos o tempo todo.

Então, gerencie todos os aplicativos que contam com comportamento similar e, sempre que possível, use a versão mobile web dessas ferramentas. Ou não use os apps. Simples assim (eu mesmo não tenho o Snapchat instalado no meu smartphone, pois não sinto falta dele).

 

Manter abertos os aplicativos que não estão em uso

É uma espécie de continuação do tópico anterior.

Os aplicativos não utilizados podem consumir aos poucos a autonomia de bateria do smartphone. Logo, se você usa um app uma única vez e não volta a utilizá-lo, é possível que esse software permaneça funcionando em segundo plano.

Neste caso, a melhor alternativa é eliminar os aplicativos que você sabe que não vai usar ou que não precisa mais naquele momento. Bem sabemos que abrir mão de alguma coisa em nosso telefone pode ser algo complicado para algumas pessoas, mas para aqueles que desejam prolongar a vida útil do dispositivo, essa medida é necessária.

 

Desproteger o dispositivo de variações extremas de temperatura

A grande maioria dos dispositivos eletrônicos não consegue lidar bem com variações de temperatura muito bruscas ou extremas.

O excesso de calor pode comprometer os componentes internos a ponto de reduzir a vida útil do smartphone como um todo. E a variação térmica pode resultar em acúmulo de umidade dentro do dispositivo, o que também pode causar danos em chips e partes específicas do telefone.

E o frio intenso pode fazer com que o telefone simplesmente pare de funcionar ou, na melhor das hipóteses, “apenas” causar danos na tela ou na bateria.

Logo, tome cuidado com as condições e variações climáticas.

 

Deixar o telefone conectado no carregador por muito tempo

Já falamos sobre isso aqui no blog.

Normalmente deixamos a bateria do dispositivo carregando enquanto estamos dormindo nas madrugadas. E tal hábito pode acabar com a vida útil da bateria com o passar do tempo.

A melhor maneira em manter a saúde da bateria e não ficar sem bateria ao longo do dia é esperar que a bateria alcance os 20% de autonomia e dar uma carga rápida para alcançar os 80%.

Isso vai promover a redução da degradação de bateria, mantendo a sua saúde e plena funcionalidade por mais tempo.

 

Não ter o software atualizado

Esse é um dos erros mais comuns cometidos pela maioria dos usuários ao redor do mundo.

A maioria dos usuários são displicentes com a atualização do sistema operacional e dos aplicativos instalados no smartphone. Tal comportamento deixa a brecha aberta para vulnerabilidades que são corrigidas com os updates, permitindo que ataques cibernéticos e ameaças digitais resultem em roubo de dados e da identidade online.

Aqui, eu nem precisava reforçar isso, mas entendo que é a sua obrigação manter todos os softwares do seu smartphone devidamente atualizados. Não apenas pela segurança dos seus dados, mas também para manter a vida útil do dispositivo plena por mais tempo.

 

Utilizar as vibrações para as notificações

Eu sei que não é todo mundo que pode manter as notificações sonoras do smartphone ligadas, pois o volume de alertas pode fazer com que a sua produtividade vá para o espaço.

Logo, é muito comum ver as pessoas utilizando o telefone em modo de vibração, apenas e tão somente para não ter tantas interrupções durante o período de trabalho. Eu mesmo uso o meu telefone dessa forma.

Por outro lado, as vibrações constantes de tantos alertas e notificações recebidas também resulta em um maior consumo de bateria no smartphone, reduzindo a sua vida útil com o passar do tempo.

Então, tente encontrar um equilíbrio no uso desses recursos. Ou quem sabe deixe o telefone em modo avião durante o trabalho. Isso pode inclusive ajudar a aumentar a sua produtividade durante o trabalho.

 

O brilho excessivo da tela

A tela do seu smartphone é o elemento que mais contribui para o consumo de bateria, e manter o seu brilho no máximo fará com que o consumo de energia seja ainda maior.

É compreensível ter um bom brilho de tela para o uso do dispositivo em ambientes externos ou em dias de sol forte. Porém, isso não é necessário nos ambientes pouco iluminados ou internos.

Vale a pena aqui desativar o brilho automático de tela e manter esse recurso em modo manual. Dessa forma, você pode ajustar essa configuração de acordo com a sua necessidade, reduzindo o consumo de bateria no dispositivo e prolongando a vida útil desse componente a médio e longo prazos.

 

Dormir com o smartphone embaixo do travesseiro

Esse é um dos pecados mortais que muitos usuários adotam, principalmente aqueles mais solitários ou com problemas de insônia.

Dormir com o smartphone embaixo do travesseiro pode promover o superaquecimento dos componentes internos do dispositivo, uma vez que ele vai continuar a funcionar normalmente durante a sua noite de sono.

Esse superaquecimento pode resultar na degradação dos componentes internos e até em acidentes mais graves, caso o dispositivo esteja carregando durante o sono.

E você não vai querer sofrer um acidente provocado por você mesmo pelo mau uso de um telefone que, em alguns casos, chegou a custar mais de R$ 5.000, certo?

 

Carregar o smartphone em 100% durante a noite

Pode parecer uma repetição de um tópico já mencionado neste artigo, mas não é bem assim.

Antes, nós falamos sobre deixar o smartphone carregando por muito tempo. Agora, estamos falando sobre a recarga da bateria em 100% durante a noite. Acredite, são situações diferentes que exigem a mesma visão para contornar o problema.

Reforço que a melhor forma para recarregar a bateria do smartphone e, ao mesmo tempo, manter a sua saúde em dia é utilizar as recargas rápidas entre 20% e 80%. Dessa forma, você reduz os ciclos de recarga e aumenta o tempo de plena saúde de bateria do dispositivo.

Essa atitude é muito mais uma questão de mudança de hábito do que qualquer outra coisa. Depende muito mais do usuário do que do fabricante do smartphone, por exemplo. Basta você querer mudar a forma em como você aborda a recarga do seu dispositivo, e você terá os benefícios dessa mudança a longo prazo.


Compartilhe