Como verificar mensagens do WhatsApp para evitar golpes e fake news

Compartilhe

A melhor forma para se prevenir dos golpes e das fake news na internet é com a informação que vem de fontes confiáveis. Antes de sair compartilhando qualquer bobagem que você recebe pelas redes sociais, verifique se a informação é verdadeira, ou use o filtro de bom senso e não compartilhe notícias que são absurdas demais para serem consideradas reais.

É a sua obrigação verificar toda e qualquer informação que você recebe pelo WhatsApp e pelas redes sociais. E uma das formas mais precisas para verificar e até denunciar a prática de divulgação das fake news é através dos números de telefone dos serviços para a verificação de notícias com fontes reconhecidas.

O próprio WhatsApp compartilhou números de telefone que a plataforma de compartilhamento de mensagens instantâneas considera confiáveis e verificadas para que qualquer usuário possa entrar em contato diretamente com essas fontes para verificar se aquela informação recebida por um amigo, parente ou colega de trabalho é verdadeira, ou se não passa de uma notícia falsa (e, dessa forma, denunciar a fraude).

O WhatsApp é um aplicativo de mensagens muito popular, que não apenas é utilizado para agilizar a comunicação entre duas pessoas, mas também para difundir golpes e notícias falsas, infelizmente. Isso pode ser um enorme problema, especialmente quando a informação que é promovida na plataforma pode se transformar em um grande risco para a saúde das pessoas (especialmente nesse momento de pandemia).

A pior parte dessa prática nefasta é que não podemos impedir que as fake news cheguem até nós, pelo menos não sem bloquear a maioria dos nossos contatos no processo: por mais que seja humanamente possível responder a todas as mensagens recebidas (alertando ao outro usuário que aquela notícia é falsa), isso pode ser trabalhoso ou irritante, dependendo do número de pessoas que você conhece e tem na lista de contatos do WhatsApp.

Pensando em tudo isso, o próprio WhatsApp comparitlhou uma lista com os números de telefone recomendados para a verificação.

 

 

 

Verifique a informação diretamente do seu WhatsApp

 

 

O WhatsApp está se esforçando para evitar que golpes e fake news viralizem na plataforma, e além de introduzir o limite de reenvio de mensagens em uma conversa (dificultando o reenvio em massa de desinformação), a empresa facilitou o acesso à informação confiável, fechando uma parceria com a Organização Mundial de Saúde e reforçando o seu apoio às agências de verificação de notícias, recomendando diferentes números de telefone onde os usuários podem verificar a veracidade de uma informação.

Lembrando que o compartilhamento de fake news e disseminação de golpes online são crimes, mas muita gente pode ser enganada e compartilhar as duas práticas por engano e na base da inocência. Sem falar nos anônimos que acabam disseminando a desinformação, na tentativa de polarizar a população em um momento de crise. Também não podemos nos esquecer das mensagens que atingem de forma direta a integridade das pessoas.

Por tudo isso, devemos nos certificar que uma informação é real antes de compartilhar a notícia com outras pessoas. E uma dessas formas é encaminhando a mensagem para os órgãos de verificação de notícias, que vão informar se aquela mensagem tem uma informação real ou falsa.

O WhatsApp compartilhou a lista de telefones autorizados pelo aplicativo para realizar a verificação de mensagens e notícias:

 

AFP Checamos: +55 21982 172344
Aos Fatos: +55 21 99956-5882
Estadão: +55 11 99263-7900

 

Para utilizar os números acima, basta clicar sobre o link do número correspondente, e vai abrir uma conversa do WhatsApp sem a necessidade de adicionar o número de sua agenda. Uma vez na conversa, compartilhe a informação que você quer contestar.

A entidade de verificação deve responder, desmentindo ou confirmando os daods. Além disso, com cada possível golpe ou fake news que você compartilha com essas fontes verificadoras, elas contam com uma maior capacidade de verificação de notícias, resultando assim em uma informação muito mais concisa e verdadeira (ou não).

 

 

Via WhatsApp


Compartilhe