Compartilhe

Muita gente se perguntou se a suíte Microsoft Office seria compatível com os novos computadores Mac com o novo chip Apple M1 com arquitetura ARM. Os usuários de computadores da Apple ficaram preocupados, pois existe um certo histórico de relações conflituosas da gigante de Cupertino com esse tipo de processador.

Este é um pacote de software importante para muita gente, já que é a suíte de aplicativos de escritório mais utilizada no mundo. Isso não é pouca coisa, e poderia determinar a escolha de compra dos novos computadores para muita gente.

Felizmente, o Microsoft Office é sim compatível com os novos chips Apple M1, e promete entregar um desempenho surpreendente, o que deixa muitos usuários empolgados. Por isso, nesse post, vamos olhar um pouco mais de perto para essa simbiose entre empresas que deixaram a rivalidade mais acirrada de lado, deixando as discussões mais acaloradas para os fanboys.

 

 

 

Quais versões do Office são compatíveis com o Apple Silicon?

 

 

Tanto o Office 2019 como o Office 365 são compatíveis com o Apple Silicon. Quem assistiu a WWDC 2020 sabe disso, já que foi ali que foi anunciado que a tal compatibilidade estava em desenvolvimento. Esse trabalho avançou nos últimos meses, mas os usuários terão que ser pacientes e esperar por novas informações.

É importante lembrar que o macOS Big Sur é o primeiro sistema operacional da Apple que vai funcionar tanto com computadores com o Apple M1 como com equipamentos com chips Intel x86, duas arquiteturas bem diferentes, o que é um enorme desafio técnico para todos os envolvidos.

Não é a primeira vez que o macOS passa por isso, já que tivemos o salto dos chips PowerPC para os processadores Intel. E tudo deu certo no final. Porém, isso não quer dizer que pode dar certo de novo dessa vez.

Para facilitar essa transição, a Apple se apoia na Rosetta 2, uma função do sistema operacional que permite que um software desenvolvido para o macOS com chips Intel possa executar em equipamentos com o novo processador Apple M1. É a solução temporária enquanto os desenvolvedores não concluem os processos de migração para a nova plataforma.

E é exatamente isso o que vai acontecer com o Office para o Mac.

A boa notícia é que várias modificações no Office para Mac foram feitas para otimizar o seu desempenho, de modo que os novos Macs com Apple M1 devem se certificar de instalar a versão de novembro de 2020 (compilação 16.43) ou posterior para notar a melhoria no desempenho em relação às versões anteriores, que não estão otimizadas para a Rosetta 2.

Já sobre as versões do Microsoft Office para Mac desenvolvidas especificamente para os chips Apple M1, vamos ter que esperar mais um pouco, porque não existem datas para o lançamento das mesmas. Mesmo não sendo um problema tão sério assim, é preciso ter paciência para que a adaptação de um software tão complexo como é o Office aconteça por completo.

O grande problema aqui é que o processo de adaptação não depende da turma de Cupertino, mas sim da turma de Redmond. É a Microsoft que tem que agilizar o processo de adaptação do software para o M1. Tudo bem, eu sei que você quer que o novo Office para Mac adaptado para o ARM chegue o mais depressa possível. Mas… pense que, em se tratando da Microsoft, a pressa tem tudo para ser inimiga da perfeição.

 

 

Via Onmsft


Compartilhe