Compartilhe

O Facebook não pode dizer que melhorou o seu serviço. Depois de tantos escândalos (o mais recente relacionado à exposição das fotos de mais de 6.8 milhões de usuários), é mais do que natural que todos acabem ficando com os dois pés atrás com a rede social de Mark Zuckerberg.

A boa notícia é que a última falha de segurança não compartilhou as fotos de forma pública, mas apenas com os desenvolvedores dos aplicativos que o usuário concedeu a permissão dentro da própria plataforma. A má notícia é que os desenvolvedores do Facebook não tem motivos para serem considerados confiáveis (e nem a própria rede social, a essa altura do campeonato), e podem ter atuado de forma velada por interesses próprios e, por consequência, em prejuízo da privacidade dos usuários.

 

 

Como saber se o Facebook expôs as suas fotos para desenvolvedores

O Facebook alega que as fotos publicadas na bio e no Facebook Stories se tornaram acessíveis entre 13 e 25 de setembro de 2018 por causa de uma falha de sua API, e oferece uma ferramenta que informa quais foram os aplicativos que tiveram acesso a suas demais fotos.

Abra a página do Facebook e inicie a sua sessão na rede social (se é que você já não fez isso). O próprio site já abre uma página pedindo para você verificar se as fotos da sua conta foram afetadas por esse problema.

Se você iniciou a sessão no Facebook e a sua conta não apresentou qualquer tipo de problema, a mensagem que vai aparecer remete ao tema, explicando sobre os apps que tiveram acesso às imagens. Se você não faz parte dos 6.8 milhões de usuários afetados, a mensagem não vai aparecer, e você não precisa se preocupar com o assunto.

Caso contrário, e pese o fato do Facebook ter pedido aos desenvolvedores que eliminem as fotos que podem ter acessado, a empresa recomenda que você inicie a sessão da rede social nos aplicativos com os quais você compartilhou fotos para verificar quais tiveram acesso às suas fotos.


Compartilhe