O Google Stadia teve vários dos seus detalhes revelados (inclusive o seu preço, US$ 9,99/mês na versão Pro, além da data de lançamento lá fora, para novembro de 2019). Porém, uma das dúvidas não foi esclarecida: a sua conexão de internet é suficiente para que o serviço de games por streaming funcione sem problemas?

O Google Stadia Pro vai oferecer jogos com resolução 4K @ 60 FPS e vídeo HDR. Como tudo é por streaming, é preciso ter uma boa conexão para movimentar essa quantidade enorme de dados em tempo real, e com a menor latência possível.

 

 

Como saber se a sua conexão aguenta o Google Stadia

 

 

Para alcançar uma qualidade de imagem de 720p @ 60 FPS, o mínimo recomendado pelo Google são 10 Mbps, o que é o básico na maioria das cidades brasileiras. Para os jogos a 1080p @ 60 FPS, HDR e som 5.1, o exigido é 20 Mbps para uma experiência mais que aceitável.

Para os jogos em 4K, HDR, 60 FPS e som 5.1, o Google recomenda como mínimo disponível 35 Mbps. Esse valor é acima do que pede a Netflix para reproduzir conteúdos com essas mesmas características.

Para verificar quais valores a sua conexão alcança, o Google habilitou um teste de velocidade que informa o valor exato que a sua internet vai alcançar com o Stadia, além de avaliar a qualidade de conexão. Os resultados podem variar de acordo com várias características de sua rede e do momento do teste, mas ao menos é possível ter um número estimado.

Mas um dos segredos do Stadia será a sua latência. De nada vale uma conexão alcançar os 50 Mbps para receber vídeos 4K sem maiores problemas se existe uma grande diferença temporal entre o que o Stadia exibe e a reação que você tem ao jogo baseado naquilo que você faz com o controle. O resultado disso é uma experiência de jogo desastrosa.

Nas conexões de fibra ótica ou no futuro 5G, as latências tendem a ser ínfimas. Porém, o que vai acontecer com a experiência das redes atuais, com uma conexão com latência entre 50 ms e 100 ms, valores até bem comuns para muitos usuários?

As respostas só começam a chegar em novembro de 2019.